NOVELA

Prazo vence, e companhias dizem não ter previsão de voo em Franca

Rede Voa, responsável pela administração do aeroporto, informou que atendeu todas as exigências de segurança feitas pela companhia aérea Gol para Franca receber o Boeing 737-800.

Por Pedro Baccelli | 05/06/2024 | Tempo de leitura: 3 min
da Redação
Sampi/Franca

Reprodução

Aeroporto Tenente Lund Presotto, em Franca
Aeroporto Tenente Lund Presotto, em Franca

Franca segue fora da rota das companhias aéreas. Apesar das promessas, reuniões e prazos divulgados por lideranças da cidade e do Estado, na prática, a Azul e a Gol informaram ao Portal GCN/Rede Sampi nessa segunda-feira, 3, que não possuem previsão de operarem voos comerciais no aeroporto “Tenente Lund Presotto”.

A negativa acontece após a Azul anunciar, no dia 28 de maio, a retomada dos voos em Araraquara (SP). Pertencente à Rede Voa, responsável também pela estrutura francana, o aeroporto "Bartholomeu de Gusmão" operará quatro viagens diários para Viracopos, em Campinas (SP), a partir do dia 14 de outubro.

Ambos os aeroportos, de Franca e Araraquara, estão incluídos no programa de redução de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do combustível dos aviões, iniciado pelo então governador João Doria, em 2019, que exigia a colocação de novas malhas pelas companhias aéreas que se beneficiaram do incentivo.

A responsabilidade de retomar os voos comerciais no aeroporto de Franca é da Gol. Apesar da falta de precisão da companhia, em nota, a Rede Voa informou que todas as exigências de segurança exigidas pela empresa foram cumpridas, e deu uma nova previsão para o município. “Esse acordo foi reeditado pelo atual governo, ficando a cargo da Secretaria de Turismo, que acordou o 2° semestre de 2024 para início dos voos alusivos”.

“A concessionária cumpriu sua parte, permanecendo do aguardo da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para publicação de mudança de categoria e da companhia aérea se posicionar para início da sua malha, a exemplo da Azul LA que já anunciou sua operação em Araraquara, com abertura de venda de passagens no site oficial da empresa”, completou a Rede Voa.

Quando houver a manifestação formal da companhia aérea, os voos deverão começar em até 60 dias, com base no acordo firmado entre as empresas e o Estado de São Paulo, que inclui a redução do ICMS sobre o combustível de aviação.

Em março, quando anunciou que os voos comerciais seriam retomados em junho - prazo que não se cumpriu -, a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) informou que a rota será Franca a Guarulhos (SP). A aeronave a ser utilizada deve ser um Boeing 737-800.

Segurança

Enquanto o Boeing não aterrissa em Franca, o aeroporto sofre com a ação de vândalos. Segundo publicação feita pelo vereador Daniel Bassi (PSD) nas redes sociais nessa segunda-feira, 3, cerca de 50 pessoas invadiram o aeródromo durante o fim de semana. A Polícia Militar despachou o grupo, mas, em seguida, um terreno próximo à pista foi incendiado.

“Estamos nos empenhando muito junto à Anac e a Força Aérea Brasileira para trazer os voos comerciais de volta para Franca e esses atos não podem acontecer. Vamos tomar todas as providências necessárias”, afirma o CEO da Rede VOA, Marcel Moure.

Ainda neste mês, segundo a concessionária, representantes da Rede VOA se reunirão com uma Frente Parlamentar de Franca, na presença de órgãos de segurança, como a Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público e Juizado de Menores para oficializar esta série de ações para intensificar a fiscalização do espaço.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

10 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Agnaldo
    09/06/2024
    Vamos falar a verdade. A economia de Franca não suporta um aeroporto. Além de cidade pobre é rodeada por cidades mais pobre ainda. Se colocar voo aqui não vai ter passageiro suficiente. Vivemos em uma cidade que o povo parcela passagem do ônibus da Osvaldo em 10x no cartão.
  • Reis
    06/06/2024
    Franca esta se tornando uma cidade cada vez mais pobre um de seus orgulhos foi perdido a industria calçadista deixando um rastro de desemprego, os salarios sao baixos, patroes que restaram tem a bola toda para fazerem o que querem com um exercito de desempregados...
  • VINICIUS SILVA FIALHO MONTENEGRO
    06/06/2024
    Uma vergonha toda essa história...toda vez é a mesma coisa, alimenta a esperança do povo francano, gasta o impostos deles com esse aeroporto e só ficam prorrogando de 3 em 3 meses e com isso já se passaram anos. Tenho amigos que moram fora do país que quando vão a Franca dependem de ônibus para acabar de chegar a cidade como se a viagem deles já não tivesse sido longa. Eu moro em São José do Rio Preto, tinha esperança de no futuro ter voos diretos para Franca pois são 12 horas de ônibus ou 3 horas de carro. Muito triste para a cidade. Mas os francanos aceitam...
  • carlos
    06/06/2024
    Então,kd nossos vereadores,deputados?vergonha,Araraquara tem 4 voos semanais com 100 habitantes menos.
  • EDMAR LUCIANO DE CARVALHO
    05/06/2024
    É perca de tempo fazer matérias sobre o aeroporto de França. A cidade não tem representatividade política. A cidade não consegue reter grandes empresas. Vejam a quantidade de franquias que abrem e depois de alguns meses fecham. Não adianta ter uma população que ganha pouco e querer fazer com que negócios que demandam a percepção de valor agregado se estabeleçam. Infelizmente somos um arraiá de Ribeirão Preto.
  • Reginaldo
    05/06/2024
    A rede responsável pelo aeroporto se quer responde um simples e-mail em relação a volta dos voos comerciais e só nao sabe..
  • Reginaldo
    05/06/2024
    Aeroporto de fachada e só pra uso pessoal da maior empresária da rede varejista do Brasil e so mentira deste companhias de avião e uma vergonha para os francanos a administração também que vergonha faz nada
  • Márcio
    05/06/2024
    Boeing? Se descer um ATR-42 aqui já vai ser muito!
  • Adalberto
    05/06/2024
    Vamos criar galinha naquele aeroporto que da mais resultado. Ali nao pousa nem quero-quero.
  • André
    05/06/2024
    A Gol está em recuperação judicial,com certeza não vai deslocar um 737 de 180 passageiros pra voar vazio,ideil seria um Atr da Azul ou Voepass,mais não creio pelo fato de ser a Gol a responsável pela rota.Em resumo,não vai acontecer,espero estar errado.