NO ESTADO

Franca 'reprova' na Avaliação de Fluência Leitora; Prefeitura discorda e vai recorrer

Estado premiou 120 municípios que se destacaram nas categorias “leitores” (crianças leitoras) e “crescimento” (as que mais avançaram nos resultados), mas Franca ficou de fora.

Por Giselle Hilário | 02/03/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

Pixabay/Foto ilustrativa

A Fluência Leitora avalia o desempenho individual dos alunos na leitura e compreensão de textos escritos
A Fluência Leitora avalia o desempenho individual dos alunos na leitura e compreensão de textos escritos

Franca ficou de fora da lista de municípios que se destacaram na Avaliação de Fluência Leitora, no ano passado. Cento e vinte cidades – de 600 participantes - foram premiadas no último dia 20, em São Paulo, durante o lançamento do programa Alfabetiza Juntos SP, pelo governador Tarcísio de Freitas e o secretário da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP), Renato Feder. Franca não estava na lista.

A Secretaria de Educação de Franca informou, em nota, "que o resultado divulgado não é o oficial, pois ainda está em prazo de recurso". E "comunica que, devido a inconsistência no sistema, recorrerá do resultado e aguarda nova classificação”.

A Seduc-SP implantou a Avaliação de Fluência Leitora no ano passado, realizada em duas edições: entre julho e agosto, e em dezembro. Na primeira edição, participaram das provas de leitura 328,9 mil alunos da rede pública, em escolas presentes em 606 cidades. Os resultados mostraram que 56% dos alunos do 2º ano do Ensino Fundamental eram leitores fluentes ou leitores iniciantes e 44%, pré-leitores no início do segundo semestre.

Na segunda edição, em dezembro, participaram das provas de leitura 343,8 mil estudantes do 2º ano do Ensino Fundamental de 600 cidades paulistas. Um total de 26,2 mil professores aplicaram a avaliação. No segundo semestre, o salto foi de 8% no índice de alunos leitores iniciantes e leitores fluentes.

Segundo os critérios da Avaliação de Fluência Leitora, são consideradas leitoras fluentes as crianças que conseguem ler entre 45 e 60 palavras corretamente no decorrer de 1 minuto, entre 28 e 40 pseudopalavras (palavras inventadas ou sem significado) e atingem 97% de precisão na leitura de palavras existentes em um texto.

A Fluência Leitora avalia o desempenho individual dos alunos na leitura e compreensão de textos escritos com o objetivo de identificar possíveis lacunas no processo de alfabetização. A atividade prática permite verificar a capacidade dos estudantes no entendimento de palavras, pseudopalavras e textos adequados a sua etapa escolar, levando em consideração sua habilidade, fluidez e ritmo de leitura.

Neste ano, a expectativa é de que a avaliação tenha duas edições, no fim do primeiro e do segundo semestre.

Prêmio para os melhores municípios
Cento e vinte municípios foram premiados no Avaliação de Fluência Leitora no último dia 20. Vale destacar que não há um ranking de classificação. Para a avaliação, as cidades foram divididas em pequenas (até 20 mil habitantes), médias (20 mil a 100 mil) e grandes (acima de 100 mil).

Segundo o governo do Estado, as cidades foram divididas em duas premiações: “leitores”, para as que se destacaram no percentual de crianças leitoras, e “crescimento”, para as que mais avançaram nos resultados em relação à primeira edição.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

5 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Jurubeba
    07/03/2024
    Concordo com a Maria, o francano não gosta de ler. Não há mais filmes legendados no cinema, se bem não sabem nem ler placas quem dirá um livro.
  • 02/03/2024
    Eu achava que a Educação era o melhor dessa cidade; já que Saúde Pública é uma porcaria. Segurança até que vai bem!
  • José
    02/03/2024
    Se avaliarem apenas as escolas particulares, Franca é aprovada. Agora se for avaliar só a municipal, acredito que ao invés de recorrer o correto deveria ser procurar melhorar porque a criançada está ruim não só de leitura. Tem professor que nem conversar sem errar a gramática consegue.
  • Maria Aparecida
    02/03/2024
    Franca tem deficiência em leitura sim, reparem que no cinema de Franca quase não tem filmes legendados. A maioria é dublado.
  • José Roberto
    02/03/2024
    Xandy gerando um monte de analfabeto para se manter no poder!