Polícia prende líder do PCC em Franca

Um dos criminosos mais procurados de Franca foi preso ontem durante operação realizada pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais). Condenado por tráfico de drogas,

03/08/2006 | Tempo de leitura: 2 min

Bicudo é retirado do camburão e conduzido  por policial à sede da DIG.
Bicudo é retirado do camburão e conduzido por policial à sede da DIG.
Um dos criminosos mais procurados de Franca foi preso ontem durante operação realizada pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais). Condenado por tráfico de drogas, Elton Miranda de Almeida, 23, o “Bicudo”, era procurado pela Justiça e estava escondido em uma chácara na saída de Franca para Claraval (MG). Segundo a polícia, ele seria um dos “pilotos” (espécie de líder) do PCC na cidade e comandaria o crime na zona leste. Durante a ação, outras cinco pessoas que tentaram dar fuga ao acusado foram presas em flagrante. Morador do Jardim Paulistano, Bicudo já esteve preso por cerca de um ano. No dia 24 de março, foi sentenciado a oito anos de reclusão em regime fechado por tráfico de drogas e passou a ser procurado pela Justiça. Desde a condenação, fugiu e passou a se esconder nos arredores de Franca. Por várias vezes, a polícia esteve perto de detê-lo, mas ele sempre conseguia escapar. Na manhã de ontem, o investigador Aderson descobriu que Bicudo estava escondido na chácara de sua namorada, localizada nas margens da Rodovia Tancredo Neves. Imediatamente, o delegado Eduardo Lopes Bonfim reuniu sua equipe e traçou uma operação estratégica sob sigilo. Por volta de 11h30, 17 policiais armados seguiram para o local e cercaram as saídas da propriedade. Ao perceber a presença da polícia, Bicudo tentou escapar, pulando o muro de uma chácara vizinha. Policiais o perseguiram e efetuaram três tiros de advertência. Vendo que não conseguiria fugir, Bicudo se entregou. Foi imobilizado e preso. No momento em que ele era detido, um Vectra com quatro ocupantes chegou aos fundos da chácara. Na revista do veículo, os policiais encontraram um revólver municiado. “Eles tinham a intenção de dar fuga ao Bicudo, mas não conseguiram”, contou Bonfim. O desocupado JMN, 23, já cumpriu pena por tráfico internacional de drogas e havia saído da cadeia há 20 dias. Ele consta com várias passagens policiais, inclusive uma tentativa de homicídio em que tentou matar Maikon Rodrigues Machado, 22, o “Maikon Magrelo”, o homem que matou a tiros e queimou o corpo de Cledinaldo Peres Neves, 32, amigo íntimo do líder máximo do PCC. Maikon e JMN vão se encontrar na cadeia. Um mulher de 22 anos, moradora da chácara, também foi presa acusada de formação de quadrilha e favorecimento pessoal. “Ela escondia um foragido da Justiça e comprou telefone para o Bicudo usar. O aparelho era usado para tramar crimes e a mulher sabia disso”, afirmou o delegado.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Quer receber as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade GCN/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito! Abra o QR Code.

Participe da Comunidade

Quer receber as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade GCN/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito!

Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.