Substitutos não foram indicados. Dois novos casos são investigados

No primeiro dia após a exoneração dos quatro funcionários em razão da Lei antinepotismo, instituída pela Câmara no dia 11 de abril e sancionada pelo pre

11/07/2006 | Tempo de leitura: 2 min

O prefeito Sidnei Rocha disse que dará a última palavra para nomear os servidores que substituirão os demitidos pela Lei antinepotismo
O prefeito Sidnei Rocha disse que dará a última palavra para nomear os servidores que substituirão os demitidos pela Lei antinepotismo
No primeiro dia após a exoneração dos quatro funcionários em razão da Lei antinepotismo, instituída pela Câmara no dia 11 de abril e sancionada pelo prefeito Sidnei Franco da Rocha (PSDB) no dia 9 de maio, a Prefeitura de Franca ainda não sabe quem os substituirá. De acordo com Rocha, o processo de aprovação de um nome poderá se estender por uma ou mais semanas. Ele garante que em nenhuma área onde a equipe foi desfalcada o atendimento será prejudicado. Sidnei Rocha deverá receber indicações de secretários de cada setor da prefeitura em que atuavam os demissionários. “Mas a última palavra é a minha”, disse o prefeito. Dos quatro que saíram, apenas Maria Ignês Archetti, mulher do vice-prefeito Ary Balieiro, se manifestou descontente. “Não com a Lei antinepotismo, pois sou a favor de se moralizar os órgãos públicos. Não aceito sair como se fosse perdulária, devassa na administração pública. Minha biografia não combina com isso”, disse. Ela ainda estuda ingressar na Justiça para reverter tal decisão. “Depois, entrego o meu cargo.” NOVOS NOMES Desde a sanção da lei, foi feito um levantamento para localizar parentes em até terceiro grau de 218 chefes de setores da prefeitura. Segundo o secretário de Administração e Recursos Humanos, Jerônimo Sérgio Pinto, apenas quatro casos foram detectados, somente na prefeitura. No entanto, outros dois também são investigados pela administração de duas empresas com capital público do município, a Emdef (Empresa para o Desenvolvimento de Franca) e a Prohab (Habitação Popular de Franca). Na primeira delas, trabalharia um irmão do vereador Antônio Donizete Mercúrio, o Donizete da Farmácia, caso não confirmado ontem. Na Prohab, o irmão do vice-prefeito Ary Balieiro, José Ricardo Balieiro, trabalha como arquiteto desde janeiro de 2005. Neste caso, no entanto, a Prohab está consultando o Cepam (Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal) para definir sua posição. José Ricardo não foi indicado pelo prefeito, mas eleito pelo Conselho de Administração do órgão.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Quer receber as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade GCN/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito! Abra o QR Code.

Participe da Comunidade

Quer receber as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade GCN/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito!

Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.