Nogueira quer ser porta-voz da região em Brasília

O deputado estadual Duarte Nogueira (PSDB), 41, ex-secretário da Habitação de Mário Covas e da Agricultura e Abastecimento de Geraldo Alckmin, explicou ontem à noite

24/05/2006 | Tempo de leitura: 2 min

MENOS IMPOSTOS - Duarte Nogueira entende que o governo federal precisa reduzir os gastos públicos e em seguida diminuir a carga tributária
MENOS IMPOSTOS - Duarte Nogueira entende que o governo federal precisa reduzir os gastos públicos e em seguida diminuir a carga tributária
O deputado estadual Duarte Nogueira (PSDB), 41, ex-secretário da Habitação de Mário Covas e da Agricultura e Abastecimento de Geraldo Alckmin, explicou ontem à noite, em Franca, porque deseja trocar a Assembléia Legislativa pela Câmara Federal, em Brasília, em 2007: “Quero ser porta- voz do Estado e defender especialmente os setores com os quais mais me identifico dentro da cadeia produtiva”. As atividades do agronegócio são as que Duarte Nogueira mais conhece e com as quais mais se identifica, segundo pronunciamento que ele fez ontem à noite na Acif (Associação do Comércio e Indústria de Franca). Na platéia estavam empresários e políticos da cidade e região, entre eles o prefeito de Franca, Sidnei Franco da Rocha (PSDB), e o presidente da entidade anfitriã, Jayme Barbosa. Dentre as áreas do agronegócio que mais de perto dizem respeito a Franca estão as de produção de café e de couro e calçado. Para estas, Duarte Nogueira espera conseguir os mesmos benefícios que foram destinados pelo governador Geraldo Alckmin nos 3,3 anos em que ambos estiveram no Governo do Estado de São Paulo, até terem de se desencompatibilizar para concorrer às próximas eleições: investimentos em pesquisas, crédito, seguro rural e redução tributária. SEM GOVERNO Depois de analisar o desempenho do agronegócio brasileiro desde 1990 e destacar o crescimento da agricultura e das exportações do País entre 2000 e 2003, Duarte Nogueira disse na Acif que “nosso destino é ser o maior produtor de alimentos do mundo”. E ressaltou: “Mas, para que isso aconteça, é preciso que o governo não atrapalhe”. Para o deputado, “quanto menos governo, melhor, porque a iniciativa privada sabe muito bem como gerir e conduzir suas atividades”. Prova disso, na opinião de Duarte Nogueira, é que “se o câmbio flutuasse naturalmente, sem intervenções do Banco Central do Brasil, o setor couro-calçadista não estaria passando pela atual crise e não teríamos tantos postos de trabalho extintos recentemente em Franca”. Defensor do Governo Fernando Henrique e crítico de Lula, Duarte Nogueira disse que a próxima administração federal precisará reduzir drasticamente os gastos públicos, para em seguida diminuir gradativamente a carga tributária.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Quer receber as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade GCN/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito! Abra o QR Code.

Participe da Comunidade

Quer receber as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade GCN/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito!

Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.