Rumo ao futuro

Festival de atletismo reunirá mais de 400 jovens competidores no Póli neste fim de semana

28/04/2006 | Tempo de leitura: 2 min

Renata Moraes, 16, durante treino na pista do Póli, nesta fim de semana, para o Dia Mundial do Atletismo: ela integra “nova safra” de talentos locais e disputará cinco provas amanhã
Renata Moraes, 16, durante treino na pista do Póli, nesta fim de semana, para o Dia Mundial do Atletismo: ela integra “nova safra” de talentos locais e disputará cinco provas amanhã
Durante dois dias Franca será a sede estadual de um festival de atletismo que tem um só objetivo: incentivar o esporte. O Dia Mundial do Atletismo é uma competição idealizada pela IAAF (Associação Internacional de Federações de Atletismo, sigla em inglês) e apoiada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) e pelas federações estaduais. Em Franca, deve reunir cerca de 400 adolescentes no Complexo Poliesportivo. Amanhã, jovens com idades entre 16 e 17 anos disputarão mais de dez modalidades em busca de boas colocações para concorrer a uma viagem gratuita ao Super Grand Prix de Atletismo de Mônaco, no dia 20 de agosto. No domingo, participarão somente adolescentes com idades entre 14 e 15 anos. “Esse é um evento aberto a estudantes. Alguns já treinam, outros são novatos e vão, de certa forma, descobrir o esporte”, disse a responsável pela organização, Marysol Gaudenzi, chefe da Divisão de Esportes no município. Nesta semana, atletas participantes de três núcleos de escolinhas de esportes de Franca intensificaram os treinos no Póli. “Muitos desses jovens que estão nos núcleos da Santa Terezinha e do Sesi (no bairro Santa Cruz) vieram para a pista do Poliesportivo treinar. Aqui há um trabalho mais específico”, disse a técnica da categoria de base do atletismo, Maria Aparecida Costa, a Branca. Jeferson da Silva Nascimento, 23, tricampeão em salto triplo nos Jogos Regionais, hoje coordenador da equipe de atletismo em Patrocínio Paulista, sabe bem qual é a importância desse evento. “É uma promoção para o atletismo”. Ele começou a treinar com 13 anos, mas interrompeu a carreira por falta de apoio. “Precisei voltar a trabalhar como sapateiro e agora consegui voltar. Eventos como esse ajudam a valorizar e evitar que atletas saiam da modalidade”. Em todo o País, festivais serão realizados em 40 cidades de 22 Estados, com 32.640 crianças inscritas. O Estado que prevê maior atividade é o Maranhão, que, segundo os dirigentes locais, espera reunir perto de 18 mil crianças em 12 cidades.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.