Francanos disputam índices olímpicos no Rio

A 590 quilômetros de Franca, dois atletas começarão hoje a trilhar o caminho para chegar às Olimpíadas de Pequim-2008.

13/04/2006 | Tempo de leitura: 2 min

Os 3,6 m no salto com vara de Odirlei Pessoni foram só para o treino de ontem. Na copa do fim de semana ele espera ir mais alto para vencer a categoria adulto
Os 3,6 m no salto com vara de Odirlei Pessoni foram só para o treino de ontem. Na copa do fim de semana ele espera ir mais alto para vencer a categoria adulto
A 590 quilômetros de Franca, dois atletas começarão hoje a trilhar o caminho para chegar às Olimpíadas de Pequim-2008. Rodrigo Augusto dos Santos, 19, e Odirlei Carlos Pessoni, 23, são dois competidores que partem às 18 horas para o Rio de Janeiro, aonde vão disputar no sábado e domingo a 1ª Copa Brasil de Provas Combinadas. O objetivo deles é conquistar pelo menos a segunda colocação nas divisões sub-23, com Rodrigo, e na adulto, com Odirlei, para poderem disputar o Sul-Americano, primeiro passo para ter uma vaga nas Olimpíadas de 2008 em Pequim, na China. A Copa do Brasil será o primeiro campeonato que os atletas francanos disputarão este ano. Eles vão confiantes em razão dos resultados obtidos no ano passado no Troféu Brasil (6º lugar da categoria adulto para Odirlei) e no Brasileiro de Atletismo (8ª posição no juvenil para Rodrigo), duas importantes disputas que dão vagas para torneios internacionais. “Ficamos entre os dez melhores atletas do País. Isso ajuda a conquistar um índice para as Olimpíadas de 2008”, disse, motivado, Odirlei. Até agora ele está com 6.890 pontos, 810 a menos do que é exigido para ir a Pequim daqui a dois anos. Rodrigo, treinando há três anos, tem índice de 5.840, e também busca melhorá-lo. “O sonho de todo atleta é a Olimpíada e é o que eu quero para o futuro”. A Confederação Brasileira de Atletismo considera as provas combinadas para os chamados “atletas completos”. Esse nome é dado porque eles competem a corrida em 100 metros rasos, salto em distância, arremesso de peso, salto em altura e 400 metros rasos no primeiro dia, nessa ordem. No domingo, dia 16, o torneio começará com o 110 metros com barreira (cavalete de 1,05 metro de altura), lançamento de disco, salto com vara, lançamento de dardo e, para terminar, a prova mais desgastante, os 1.500 metros rasos. “Há mais ou menos 15 minutos entre uma e outra prova para descansar. A gente chega a gemer de dor no fim”, comentou Odirlei. “É preciso comer frutas e beber líquido para aguentar”, explicou Rodrigo.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Quer receber as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade GCN/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito! Abra o QR Code.

Participe da Comunidade

Quer receber as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade GCN/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito!

Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.