LUTO

Morre a desembargadora do Trabalho Maria Madalena de Oliveira

A magistrada trabalhou por 16 anos em Bauru

15/05/2024 | Tempo de leitura: 2 min

Reprodução

Em 2004, Maria Madalena recebeu o título de cidadã bauruense concedido pela Câmara Municipal
Em 2004, Maria Madalena recebeu o título de cidadã bauruense concedido pela Câmara Municipal

A desembargadora Maria Madalena de Oliveira, que atuou como magistrada na 3ª Vara do Trabalho de Bauru por 16 anos, morreu aos 74 anos, nesta quarta-feira (15), em Campinas, onde passou a trabalhar na segunda instância do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT-15) em junho de 2010, quando foi promovida.

O TRT-15, inclusive, manifestou condolências aos familiares e amigos, que também em redes sociais destacaram o quanto ela era conhecida e querida. Em 2004, a juíza recebeu o título de cidadã bauruense concedido pela Câmara Municipal. Maria Madalena também foi vice-corregedora no biênio de 07/12/2018 a 08/12/2020.

O velório será realizado hoje, das 17h às 21h, no Cemitério Parque das Aleias, na alameda dos Flamboyants s/n, bairro das Palmeiras, em Campinas. O corpo também será velado nesta quinta (16), das 10h30 às 14h30, no Cemitério São Pedro, que fica na avenida Francisco Falconi, 837, na Vila Alpina, em São Paulo, onde será cremado.

Natural de São Paulo, a desembargadora Maria Madalena graduou-se em Direito pela Universidade de São Paulo (USP) em 1973. Ingressou na magistratura do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região em 15 de março de 1989 como juíza substituta.

Foi promovida por merecimento, assumindo a titularidade da 1ª Vara do Trabalho de Araçatuba em 19 de dezembro de 1990, onde permaneceu até abril de 1991. Posteriormente, foi titular da Vara do Trabalho de Presidente Venceslau de 8 de abril de 1991 a 8 de fevereiro de 1994, quando se transferiu para Bauru. Foi titular da 3ª Vara do Trabalho local por 16 anos, atuando também como diretora do Fórum Trabalhista.

Em 8 de junho de 2010, assumiu o cargo de desembargadora do TRT-15, sendo promovida pelo critério de antiguidade. No período de 2018 a 2020, exerceu cargo de vice-corregedora. A magistrada compunha, atualmente, a Quinta Câmara, na Terceira Turma. Amante das artes, era responsável pela curadoria do Espaço Cultural Eurico Cruz Neto, localizado no edifício-sede do TRT-15. Ela completaria 75 anos em 13 de agosto deste ano.

Receba as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.