SUSPEITO PRESO

Mãe fez investigação para prender suspeito de matar a filha

Foram dois meses de caçada até conseguir encontrar Luiz Guilherme

Por Leandro Vaz | 23/05/2024 | Tempo de leitura: 1 min
Lorena
Da redação

Reprodução/TV Record

Valéria Fortes ajudou na prisão do suspeito de matar a filha
Valéria Fortes ajudou na prisão do suspeito de matar a filha

Durante dois meses, Valéria Fortes, mãe de Elda Fortes, 29 anos, morta espancada dentro de casa, em Lorena, fez uma investigação paralela para que polícia conseguisse prender o suspeito principal pela morte da filha.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp. 

O motoboy Luiz Guilherme Costa de Oliveira, 22 anos, foi preso na casa mãe dele, em Itaquaquecetuba, em São Paulo. Durante os últimos meses, Valéria falava pelas redes sociais que o rapaz seguia escondido com ajuda de algum familiar.

Foram dois meses de caçada até conseguir encontrar Luiz Guilherme. Mas ele foi preso por policiais e manteve o silêncio. Durante audiência de custódia, ele foi mantido preso.

A investigação contou com um amigo de Valéria, um perito criminal. Ele gravou vários vídeos que mostravam onde Luiz Guilherme poderia estar. “Fui até o local, fiz campana, fiz filmagem de onde era essa casa e passei para as autoridades de Lorena, que investigavam o caso”, disse o perito Cleiton Sá, em entrevista à TV Record. “Eu disse desde o início que não iria sossegar enquanto ele não fosse preso”, afirmou Valéria.

O CRIME

Elda foi morta com violência, por espancamento. “Ele foi covarde, de matar ela de costas”, disse Valéria. Foi a mãe quem encontrou a filha morta no quarto. Luiz Guilherme e Elda tinham uma filha de três anos.

Durante as últimas semanas, Luiz Guilherme vivia uma vida praticamente normal. A reportagem também teve acesso a imagens postadas pelo suspeito ostentando durante o último Dia das Mães, em um bar com cerveja.

“Me dói saber que ela só tinha 29 anos e tinha muita história pela frente”, disse Valéria. Apesar da dor, ela se mostrou aliviada com a prisão de Luiz Guilherme. “Você está onde deveria estar”, completou.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.