FUTEBOL

Palmeiras aciona STJD contra Textor após acusação de manipulação sem provas

Acusações sem provas já geraram contra ele um processo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD)

Por Igor Siqueira | 02/04/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Folhapress

Arquivo/Vitor Silva/Botafogo

Textor alega que só mostrará as supostas provas às autoridades brasileiras
Textor alega que só mostrará as supostas provas às autoridades brasileiras

O Palmeiras acionou nesta terça-feira (2) o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) em busca de uma liminar que impeça John Textor, dono da SAF Botafogo, de mencionar o clube nas acusações -ainda sem provas apresentadas- de supostas manipulações no Brasileirão.

O Verdão entrou com uma medida inominada, com pedido de liminar, endereçada ao presidente do STJD, José Perdiz, segundo o UOL apurou. O clube quer que Textor fique sujeito a duas punições adicionais, em caso de descumprimento da possível liminar.

A primeira é uma multa de R$ 100 mil por cada sugestão, menção ou referência - implícita ou explícita - ao Palmeiras. A segunda é uma suspensão de 90 dias por cada menção ao clube, ainda que velada, envolvendo manipulação.

Textor e a procuradoria do STJD devem ser intimados antes da decisão, caso o presidente do tribunal ache pertinente o pedido do Palmeiras.

Acusações mais recentes
Textor deu na segunda mais um passo na escalada de acusação - sem exibir provas - de manipulação para favorecer o Palmeiras no Brasileirão. Ele disse que jogadores do São Paulo manipularam a partida que terminou em goleada por 5 a 0 para o time de Abel Ferreira, na edição 2023.

Textor afirmou que "segundo experts e inteligência artificial", a goleada do Palmeiras sobre o São Paulo foi manipulada por pelo menos cinco jogadores do São Paulo.

Textor afirma ainda que tem provas, mesmo sem mostrar, de manipulação em outra goleada do Palmeiras, mas no Brasileirão 2022, contra o Fortaleza. Ele diz que a CBF recebeu notificação em dois e-mails distintos na tarde de 16 de maio de 2023, alertando a respeito da suposta manipulação.

Textor usou o mesmo argumento: "segundo experts e inteligência artificial", pelo menos quatro jogadores do Fortaleza manipularam o jogo.

O que disse o São Paulo
O São Paulo Futebol Clube tomou conhecimento e repudia veementemente as graves e infundadas acusações de participação de atletas do elenco tricolor em manipulação de resultado feitas pelo dono da SAF Botafogo. Tal afirmação sem nenhum vestígio de prova ataca a idoneidade de jogadores do elenco profissional masculino e a lisura da instituição São Paulo FC em seus 94 anos de história. O clube já acionou seu departamento jurídico, que estudará e tomará as medidas cabíveis na esfera legal.

Textor na mira da Justiça
As acusações sem provas de Textor já geraram contra ele um processo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O julgamento ainda será marcado.

Além disso, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, processa o dirigente da SAF alvinegra por calúnia, em decorrência de declarações na reta final do Brasileirão. O Palmeiras também articula uma ação contra Textor na Justiça comum por causa da série de acusações de favorecimento ao clube nas conquistas recentes.

Textor alega que só mostrará as supostas provas às autoridades brasileiras.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.