PREVENÇÃO

Jundiaí já aplica dose única da vacina contra o HPV

Pediatra acredita que aplicação única seja melhor para aderência da população; atualmente, Jundiaí tem 60% de cobertura no público-alvo da campanha

Por Nathália Sousa | 3 dias atrás | Tempo de leitura: 2 min

Phillipe Guimarães/MS

A vacina contra o HPV previne não somente o câncer de colo do útero, mas outros tipos de câncer e também verrugas genitais
A vacina contra o HPV previne não somente o câncer de colo do útero, mas outros tipos de câncer e também verrugas genitais

O papilomavírus humano (HPV) é responsável pela infecção sexualmente transmissível mais frequente no mundo, mas que pode ser ser evitada, pois há uma década a vacina contra o HPV é aplicada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em crianças e adolescentes. A novidade agora é que a vacinação passou a ter esquema de dose única, a fim de aumentar a aderência da população.

A vacina contra o HPV pode ser encontrada em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Novas UBSs e Clínicas da Família de Jundiaí em dose única, para pessoas do sexo feminino e masculino de 9 a 14 anos. Adolescentes até 19 anos que ainda não foram vacinados também podem tomar o imunizante. Além disso, pessoas do grupo prioritário da imunização e portadoras de papilomatose respiratória recorrente (PRR) podem se vacinar. A aplicação ocorre no horário de atendimento das salas de vacinação de cada equipamento.

RECOMENDAÇÃO

Pediatra, Cristiano Guedes diz que a vacinação em dose única é mais fácil. "Essa é uma excelente saída. Qualquer que seja o tratamento, vacina ou algo do gênero, quanto menor o número de doses, maior a adesão, são menos 'picadas', o que para crianças ajuda muito."

Por se tratar de crianças e adolescentes, é fundamental que os pais não perpetuem estigmas para levá-los à aplicação da vacina. "Isso, na verdade, é essencial. São os pais que têm a obrigação moral e legal de vacinar as crianças. A conscientização passa exatamente por eles. Apenas alguns pais pensem erroneamente que a vacina contra DST é um incentivo ao início da vida sexual. A esmagadora maioria entende perfeitamente a importância", pontua.

A vacina contra HPV pode ser aplicada em crianças a partir de nove anos e a busca pela vacina cedo é importante, como explica o pediatra. "Quando administrada nessa época, induz a uma melhor resposta imunológica. A vacina do HPV, além da proteção contra o câncer de colo de útero, também protege contra câncer de pênis, vulva, orofaringe, ânus e também contra as verrugas genitais (condilomas)", alerta.

PROCURA

Em JundiaÍ, a cobertura está em 60,29% na faixa etária de 9 a 14 anos. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), desde 2020, a meta de eliminar o câncer de colo de útero, que é classificado como um problema de saúde pública mundial. Até 2030, é esperado que 90% das meninas estejam vacinadas contra o HPV aos 15 anos de idade.

A nível nacional, a meta do Ministério da Saúde é vacinar 80% da população elegível, mas os números estão abaixo do esperado em todo o país. O estado com maiores índices é o Paraná, com 72% da meninas e 59% dos meninos vacinados.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.