POLÍTICA

Flávio Paradella: A necessária urgência às absurdas ameaças

Que as autoridades encontrem o real emissor da mensagem e a punição seja exemplar com o uso das regras penais vigentes.

Por Flávio Paradella | 07/05/2024 | Tempo de leitura: 3 min
Especial para a Sampi Campinas

Divulgação/CMC

Era impossível não ser desse jeito. A sessão da Câmara de Campinas foi tomada por um clima de tensão após a mensagem ameaçadora recebida pelos vereadores nesta segunda-feira.

Uma carta por e-mail prometia matar Paolla Miguel e um grupo de vereadores negros do legislativo de Campinas. A petista era o alvo principal, mas não escaparam outros parlamentares negros: Major Jaime (União), Permínio Monteiro (PSB), Higor Diego (Republicanos), Cecílio Santos (PT) e Guida Calixto (PT).

Palavras racistas e LGBTfóbicas proferidas de uma maneira nojenta e inacreditável.

Como era de se esperar, a presidência do legislativo campineiro agiu, afinal minimizar seria impensável diante de tamanho ataque à instituição democrática e a ameaça à vida de representantes eleitos. Reforço na segurança, maior rigor no acesso e representação coletiva (Câmara e vereadores) na Polícia Civil em busca da elucidação do caso. Afinal, crimes já foram cometidos: ameaça, racismo e homofobia.

E a reunião desta segunda-feira, pautada com projetos tranquilos e honrarias, foi marcada pela terrível sensação que tomou conta do plenário. O destaque para os discursos de Paolla Miguel e Cecílio Santos em defesa do diálogo e garantindo que a situação não irá intimidar os vereadores. E citar também a fala de Nelson Hossri que repudiou a mensagem e afirmou que fará um boletim de ocorrência por causa do uso de seu nome nas ameaças e mensagens racistas e homofóbicas.

Que as autoridades policiais esclareçam o assunto rapidamente. Que encontrem o real emissor da mensagem e façam dele (ou deles) um exemplo com o uso das regras penais vigentes para que o bem-estar dos vereadores seja preservado como também a democracia seja garantida.

CP reunida

A Comissão Processante, que averigua o episódio da Festa da Bicuda e a responsabilidade da vereadora Paolla Miguel com o caso, se reuniu pela primeira vez nesta segunda-feira.

Enquanto espera a entrega da defesa prévia de Paolla, a CP fez um encontro para iniciar a incorporação de assessoria técnica formada por procuradores do próprio legislativo.

Por causa do e-mail com ameaças, a presidência do legislativo ordenou um aumento na segurança para os membros e para todas as ações da comissão.

Pesquisa

Os números da Real Time Big Data/Record TV trazem um retrato que dá a possibilidade para cada pré-candidato explorar positivamente. O levantamento coloca o atual prefeito de Campinas (SP), Dário Saadi, do Republicanos, na liderança da corrida com 36% das intenções de voto e como a margem de erro é de três pontos percentuais, os dados mostram Dário isolado na liderança.

Em segundo lugar, o deputado estadual e pré-candidato pelo Cidadania, Rafa Zimbaldi, alcança 28% das intenções. Muito próximo de Dário, afinal se descontarmos a margem são apenas dois pontos percentuais que o separam.

Já o ex-vereador e pré-candidato pelo PT, Pedro Tourinho, surge em terceiro lugar, com 14% das intenções de voto. Longe dos dois primeiros? Sim, mas Tourinho pode argumentar que este foi o cenário em 2020 e nas urnas, por muito pouco, não foi para o segundo turno, além disso, são 14% das intenções em uma corrida eleitoral que sequer começou efetivamente e, no caso dele, a candidatura vai contar com apoio maciço do governo federal.

Surpreendentemente a pesquisa cita Edson Dorta (PCO) e Laura Leal (PSTU), partidos de extrema-esquerda e deixa de fora a pré-candidatura do Novo, com Paulo Gaspar. Ainda mais surpreendentes os níveis de intenção de votos de Edson Dorta, do PCO, com 4%, e Laura Leal, do PSTU, com 2%.  Em 2020, Laura teve 0,11% dos votos válidos, e Dorta, 0,03%

A pesquisa, que ouviu pessoalmente 1.000 pessoas entre os dias 3 e 4 de maio, revelou uma margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo n.º SP-05954/2024.

-

Flávio Paradella é jornalista, radialista e podcaster. Sua coluna é publicada na Sampi Campinas aos sábados pela manhã, com atualizações às terças e quintas-feiras. E-mail para contato com o colunista: paradella@sampi.net.br

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.