BARBÁRIE

Jovem é estuprada, agressor chama a PM para se entregar e tem carro incendiado na região

Vítima foi agredida com socos e ameaçada de morte com uma faca; criminoso disse que ele 'tinha que pagar pelo que fez'

Por Tisa Moraes | 10/02/2024 | Tempo de leitura: 2 min

Policiais civis levaram homem para prisão após ele prestar depoimento no Plantão
Policiais civis levaram homem para prisão após ele prestar depoimento no Plantão

Uma jovem de 22 anos foi estuprada por um homem de 40 anos que a abordou na rua e a levou até uma plantação de eucaliptos para cometer o crime, em Agudos (13 quilômetros de Bauru). A vítima foi ameaçada de morte e, após ela implorar por sua vida, o agressor decidiu acionar a Polícia Militar e o Samu, dizendo que "tinha que pagar pelo que fez”.

O caso foi registrado na madrugada deste sábado, no bairro Residencial Bem Viver. Segundo informações do boletim de ocorrência registrado na Polícia Civil, o homem, que trabalhava como programador, relatou aos policiais militares que havia consumido maconha, crack e cocaína, além de bebida alcoólica e decidiu transitar de carro pelas ruas do município, quando se deparou com a vítima e a abordou.

Ele confessou que apertou o pescoço da jovem até ela desmaiar, colocou-a dentro do veículo e seguiu até a plantação de eucalipto existente nas imediações da confluência entre as ruas Reinaldo Fredel e César de Conti. No local, o agressor estuprou a vítima, inclusive após ela recobrar os sentidos, momento em que passou a agredi-la com socos e ameaçá-la de morte.

Depois de cometer o crime, o programador teria chorado e pedido desculpas à jovem, porém, voltou a ameaçá-la, desta vez com uma faca e só recuou quando ela começou a implorar por sua vida. Em seguida, o criminoso acionou o Samu e a PM.

O homem foi levado até o Plantão da Polícia Civil de Bauru, onde foi preso em flagrante por estupro. A vítima passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e também recebeu cuidados médicos.

O veículo do estuprador foi periciado por equipe do Instituto de Criminalística de Bauru. Após o local do crime ser liberado, populares não identificados atearam fogo no carro, que foi consumido pelas chamas, apagadas posteriormente pelo Corpo de Bombeiros. O automóvel foi guinchado e também será submetido a perícia. A faca usada no crime não foi localizada. O preso ainda passará por audiência de custódia.

Receba as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.