FESTA DO HORROR

Duas crianças e um homem são mortos pelo crime em festa infantil

Comemoração de aniversário se transformou em um cenário de horror após ataque ligado à guerra do tráfico; três convidadas foram baleadas e socorridas

Por Da redação | 24/05/2024 | Tempo de leitura: 3 min
Belo Horizonte

Reprodução

Três pessoas morreram em chacina em Ribeirão das Neves, na Grande BH
Três pessoas morreram em chacina em Ribeirão das Neves, na Grande BH

Uma festa infantil se transformou em uma cena de horror na noite desta quinta-feira, 23 de maio, quando duas crianças, de 9 e 11 anos, foram assassinadas em um sítio localizado em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. Além das crianças, um homem de 26 anos, identificado como o alvo dos disparos, também perdeu a vida. Outras três convidadas foram baleadas e encaminhadas para unidades de saúde.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp.

A festa celebrava o aniversário de 9 anos do menino, que foi uma das vítimas fatais. O homem de 26 anos, que também foi morto, era pai do aniversariante, enquanto a outra criança, uma menina de 11 anos, era prima dele. Segundo informações da Polícia Militar (PM), o crime estaria relacionado à guerra do tráfico de drogas no bairro Morro Alto, em Vespasiano, também na Grande BH.

Testemunhas relataram que pelo menos três homens chegaram ao local em um carro branco. Dois deles invadiram a festa e começaram a disparar indiscriminadamente. Os dois atiradores foram identificados pela polícia: um está internado em um hospital sob escolta policial, enquanto o outro continua foragido.

O menino de nove anos, que comemorava seu aniversário, era um promissor atleta de uma escolinha de futebol. Nas redes sociais, ele compartilhava seu sonho de se tornar jogador profissional, publicando vídeos de seus gols e fotos vestindo as camisas dos times Atlético e América, dois dos principais clubes de Minas Gerais.

No local do crime, a mãe do menino, devastada pela tragédia, estava em estado de choque e não conseguiu dar entrevista. Testemunhas presentes na festa descreveram o ataque como um ato de "covardia". “Chegaram atirando. Não se importaram que estava tendo uma festa”, disse uma mulher, que preferiu manter sua identidade em sigilo.

As três convidadas feridas, uma adolescente de 13 anos, a mãe dela e uma jovem de 19, foram socorridas inicialmente para a UPA Justinópolis e depois transferidas para o Hospital Risoleta Neves, em Belo Horizonte.

Guerra do tráfico

 

O capitão Arley Santos, da Polícia Militar, confirmou que o crime foi motivado pela guerra do tráfico de drogas na região do Morro Alto, em Vespasiano. O homem de 26 anos, alvo dos disparos, estaria envolvido nessa disputa. “[As vítimas] vieram para Ribeirão das Neves comemorar o aniversário. Mas [o crime] tem a ver com uma guerra [do tráfico] de Vespasiano que já estaria acontecendo há algum tempo”, explicou o capitão.

Ainda segundo o capitão Santos, os criminosos invadiram a festa por volta das 19h, quando a comemoração já estava chegando ao fim, com alguns convidados se preparando para ir embora. "Eles entraram atirando, sem se preocupar se era festa, se havia crianças", afirmou o militar.

Atirador baleado

 

Um dos atiradores, que está sob escolta policial, foi ferido por um tiro durante o tiroteio e deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) JK em Contagem. De acordo com testemunhas, ele foi atingido acidentalmente pelo próprio comparsa.

A polícia continua as buscas para localizar o outro atirador e quaisquer outros envolvidos no crime. Informações sobre os suspeitos podem ser fornecidas anonimamente pelo telefone 181.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.