GOLPE NA TRAGÉDIA

RS: 'Ofertas' da Havan e Starlink são iscas criadas com IA; VÍDEO

Bandidos manipulam imagens de Luciano Hang e Nikolas Ferreira (PL) para anunciar que o dinheiro obtido com as promoções, que são falsas, será destinado às vítimas do estado gaúcho.

Por Ana Lígia Dal Bello | 23/05/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

Reprodução/Havan/Facebook

Num dos vídeos manipulados com IA, Luciano Hang anuncia a venda de ares condicionados por R$ 149, 90 e liquidificadores por R$ 79, 90.
Num dos vídeos manipulados com IA, Luciano Hang anuncia a venda de ares condicionados por R$ 149, 90 e liquidificadores por R$ 79, 90.

Golpistas têm utilizado a inteligência artificial para aplicar golpes, desta vez relacionados à tragédia no Rio Grande do Sul. Eles manipulam imagens de figuras conhecidas no país, como o empresário Luciano Hang, dono da rede Havan, e o deputado Nikolas Ferreira (PL) para anunciar falsas promoções. Por meio disso, os criminosos dizem que o dinheiro obtido com as vendas será destinado às vítimas do estado gaúcho, mas isso não passa de um golpe. 

Leia também: Eduardo Leite alerta sobre golpes em doações ao Rio Grande do Sul

Num dos vídeos manipulados com IA, Luciano Hang anuncia a venda de ares condicionados por R$ 149, 90 e liquidificadores por R$ 79, 90. Os bandidos ainda criaram um site falso para arrecadar valores via pix em nome da Havan, alegando que o dinheiro transferido também seria destinado ao povo gaúcho.

Em outro vídeo, a imagem e a voz do deputado Nikolas Ferreira são manipuladas para dizer que Elon Musk tem oferecido seu serviço de internet, Starlink, "quase de graça" no Brasil, bastando apenas que o interessado pague os R$ 184 do plano da Starlink uma única vez, sem cobrança de frete. Embora não haja sincronia entre som e imagem, pessoas têm caído no golpe, como mostram as reclamações no site Reclame Aqui.

Havan responde

A Havan emitiu nota em que informa que a única maneira legítima, associada ao nome da empresa, de arrecadar valores para ajudar o Rio Grande do Sul é pelo do programa “Troco Solidário”. Para fazer uma doação, as pessoas devem ir presencialmente até uma das 176 megalojas da Havan em todo o Brasil, sem a necessidade de realizar compra.

A empresa também informou que todas as ações de ajuda ao estado têm sido comunicadas oficialmente por meio das redes sociais da Havan. O setor jurídico da empresa está atento e tomando medidas para identificar e punir os fraudadores envolvidos no golpe.

Atenção

Num vídeo explicativo publicado no seu perfil no Instagram, o advogado José Milagres, especialista em crimes digitais afirma que, em vídeos falsos, o tom de voz do personagem é constante, não tem oscilações como a de um ser humano.

Os links divulgados nas postagens não são oficiais e levam a sites fraudulentos.

Os perfis que divulgam promoções falsas tampouco são os perfis oficiais das lojas, entidades ou marcas.

No vídeo abaixo, o especialista mostra como agem os bandidos. Assista:

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.