TENTATIVA DE MORTE

Homem sobrevive a 29 facadas e polícia caça criminoso em São José

Vítima de 32 anos sobreviveu “por milagre” a uma tentativa de homicídio em que levou 29 facadas; polícia identificou dois criminosos e um deles já foi preso

Por Da redação | 23/05/2024 | Tempo de leitura: 3 min
São José dos Campos

Divulgação / Polícia Civil

Local do crime e os dois indiciados: Marcos Antonio (esq.) e Rafael Bonifácio (foragido)
Local do crime e os dois indiciados: Marcos Antonio (esq.) e Rafael Bonifácio (foragido)

A Polícia Civil caça um dos autores de 29 facadas em tentativa de homicídio de um homem de 32 anos, em São José dos Campos. A vítima sobreviveu por milagre. Um dos criminosos foi preso em abril, por um roubo. O outro segue foragido.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp.

O crime aconteceu em 29 de fevereiro deste ano, quando o homem foi encontrado esfaqueado na rua Artur Dimas Nogueira, no Recanto dos Eucaliptos, região sudeste da cidade.

A vítima foi encontrada por policiais militares em patrulhamento pela madrugada. O esfaqueado foi socorrido e levado para o pronto-socorro do Hospital Municipal de São José, na Vila Industrial, na zona leste.

A vítima permaneceu internada e teve alta médica em 4 de março, depois de ter os pulmões drenados e sobreviver por milagre, segundo os médios que o atenderam.

Ataque em casa

De acordo com a investigação, o homem foi atacado dentro de casa, durante a madrugada, por dois homens armados que entraram no imóvel após romper o cadeado do portão. Sob grave ameaça, os autores arrastaram a vítima e a forçaram a entrar em um carro. Um dos homens tinha uma arma de fogo.

Segundo o depoimento da vítima, os homens o acusaram de ser “cagueta” (dedo-duro), o que ele nega e chama de “falsa acusação”. No carro, os autores estariam “alucinados de drogas” e teriam dito “você caguetou nós e por isso deve morrer”.

Chegando ao local, os homens arrastaram a vítima para fora do carro e a golpearam diversas vezes com uma faca. A primeira acertou-lhe as costas, e ele tentou fugir, mas foi atingido por mais estocadas. Segundo os médicos, foram 29 ferimentos pelo corpo.

Sem forças para reagir, o homem ficou estirado no chão e foi encontrado pela viatura da Polícia Militar, que patrulhava a região. Ele foi socorrido e sobreviveu.

Aos policiais, o homem disse que não faz ideia do motivo de tentarem matá-lo e que nunca delatou ninguém, além de não conhecer os agressores. Ele afirmou que teme por sua vida e de seus familiares, em razão de os criminosos terem “ousadia e coragem suficiente para tirar-lhe da moradia enquanto dormia”. Ele acredita que a agressão possa se repetir.

Indiciados

Responsável pela investigação, a Delegacia de Homicídios de São José dos Campos identificou os dois criminosos que tentaram matar o homem de 32 anos. A Justiça decretou a prisão preventiva de ambos.

O primeiro é Marcos Antonio Gomes da Silva, 18 anos, cujo apelido é Foguinho. Ele é natural do Ceará e morava no bairro Campos de São José, na zona leste da cidade. O suspeito foi preso em 14 de abril por um crime de roubo no Jardim Pararangaba, na zona leste da cidade. Consta em sua ficha um ato infracional de um caso de homicídio no Ceará, em 2022.

O segundo envolvido é Rafael Bonifácio de Jesus, 24 anos, natural de Salvador (BA) e que responde a um processo criminal por estupro na Bahia. Ele está foragido.

Informações sobre o paradeiro podem ser repassadas à polícia de forma anônima, pelos telefones 197 ou pelo WhatsApp (12) 98108-7510.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.