SOB INVESTIGAÇÃO

URGENTE: Deic investiga sumiço de motorista de aplicativo no Vale

Policiais civis investigam o desaparecimento de um motorista de aplicativo em Taubaté. Com ordem da Justiça, Deic cumpriu mandados de prisão, além de busca e apreensão

Por Da redação | 22/05/2024 | Tempo de leitura: 2 min
São José dos Campos

Reprodução

Arma e munição apreendidas pela Deic em Taubaté
Arma e munição apreendidas pela Deic em Taubaté

A Polícia Civil investiga a denúncia de que um motorista de aplicativo foi assassinado por integrantes de uma facção criminosa em Taubaté. Nesta segunda-feira (22), o setor de homicídios da Deic (Delegacia Especializada de Investigações Criminais) cumpriu dois mandados de prisão e quatro mandados de busca e apreensão, determinados pela Justiça.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp. 

De acordo com a polícia, o sumiço do motorista está registrado como desaparecimento, "sendo que as investigações indicam que, em verdade, trata-se de um suposto homicídio com ocultação de cadáver". "A vítima, que realizava trabalho de motorista de aplicativo, supostamente teria sido morta por integrantes de facção criminosa, face à desavença na coleta de valores referentes à mercância das drogas em pontos diversos de tráfico", diz a polícia.

Ao longo da investigação, foram identificadas dois suspeitos de envolvimento no desaparecimento do motorista, sendo solicitada à Justiça a concessão dos mandados de busca e prisão de ambos, além de autorização para a varredura em outros endereços em Taubaté, atrás de pistas.

OPERAÇÃO.

Durante o cumprimento dos mandados, nesta quarta-feira, um dos procurados foi capturado. Ele havia instalado um sistema de câmeras de monitoramento em seu imóvel e, ao ver a chegada da polícia, tentou se desfazer de "grande quantidade de substância de cor branca", jogando-a no box do banheiro e na pia da cozinha. O suspeito foi preso quando tentava se livrar do material.

No imóvel, a polícia encontrou uma pistola 9mm, que estava encaixada em um buraco no colchão, onde o suspeito dormia. Ao lado das armas, estavam carregadores e cápsulas deflagradas. A arma está registrada em nome da esposa dele, que é CAC e apresentou o documento da pistola. Na residência foram achados pedaços de maconha, além de embalagem usada para embalar droga, balança de precisão e aparelhos celulares.

Foi constatado que o segundo suspeito, que também teve a prisão decretada pela Justiça, já havia sido capturado recentemente em Caraguatatuba. De acordo com a polícia, as pistas colhidas no cumprimento dos mandados vão ser analisadas, para esclarecer o desaparecimento do motorista de aplicativo.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.