TOMBO

Pedreiro aguarda 40 minutos por socorro após queda grave

“Me disseram que em cinco minutos estariam aqui, parece que não tem ambulância em Franca”, relata o homem que ajudou a socorrer a vítima. VÍDEO.

Por Tiago Vieira | 22/05/2024 | Tempo de leitura: 1 min
da Redação

Reprodução

Viatura e duas motos do Corpo de Bombeiros foram ao local socorrer a vítima
Viatura e duas motos do Corpo de Bombeiros foram ao local socorrer a vítima

Um pedreiro com idade acima dos 60 anos caiu de um telhado enquanto realizava um trabalho na tarde desta quarta-feira, 22, na rua Joaquim Gonçalves Ledo, no Jardim Guanabara, zona norte de Franca.

Segundo Márcio Fernando, de 45 anos, o homem que ajudou a socorrer a vítima, disse que ligou diversas vezes para o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e para o Corpo de Bombeiros, mas não obteve sucesso.

Em uma das ligações para resgate, o homem relatou durante sua entrada ao vivo no Programa Rádio Cidade, na Rádio Difusora, nesta quarta-feira, 22, que o telefone chegou a ser transferido para a cidade de São Paulo e depois para Ribeirão Preto. “Me disseram que em cinco minutos estariam aqui e já se passou meia hora, parece que não tem ambulância em Franca”, relata Márcio Fernando.

Ao todo, o idoso aguardou em média 40 minutos para ser atendido com ferimentos graves como fratura na perna e nos ombros. Após Márcio denunciar ao vivo a demora no atendimento à vítima, poucos minutos se passaram e uma viatura e duas motos do Corpo de Bombeiros compareceram ao local.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

2 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Moacir
    23/05/2024
    Hoje tem que ligar para ambulância particular, entre outros serviços. Odeio ter que dizer isso, mas não consigo mais acreditar em serviços e instituições públicas fornecidos pelo Estado. Simplesmente não se pode mais contar com elas. Estamos a mercê de nós mesmos. Cada um por si.
  • Alexandre Cesar Lima Diniz
    22/05/2024
    Você liga no samu, que fica a menos de 1km do local dos fatos, e o tarcinico manda um cabo pm em São Paulo, a mais de 450 km d9 local dos fatos, atender o telefone.