HOMICÍDIO

Após morte na rodoviária, passageiros cobram mais segurança em SJ

Passageiros qe frequentam o terminal todos os dias mostraram-se chocados com as imagens de violência na morte de Marcos dentro da rodoviária

Por Da redação | 23/05/2024 | Tempo de leitura: 2 min
São José dos Campos

Reprodução

Marcos (no chão) foi arrastado e agredido por dois homens dentro da rodoviária
Marcos (no chão) foi arrastado e agredido por dois homens dentro da rodoviária

Passageiros que frequentam diariamente a Rodoviária Nova de São José dos Campos cobram mais segurança no terminal depois que Marcos Vinícius Mascena da Silva, 26 anos, foi morto por espancamento dentro da rodoviária, na madrugada do último sábado (18). O crime chocou os usuários do terminal.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp.

Imagens de câmeras de segurança mostram que Marcos foi cercado, agredido e arrastado por dois homens dentro da rodoviária, para depois ser morto por espancamento. Natural da capital, Marcos vivia em situação de rua, a mesma condição dos agressores, segundo a investigação. Um deles já foi preso e o outro segue foragido.

“Uma rodoviária desse porte que cobra para usar banheiro, cobra estacionamento e não tem segurança”, disse uma internauta, em comentário nas redes sociais.

“Gostaria de saber como funciona essa câmara de segurança, que só gravam e não tem ninguém que possa ajudar na hora da agressão”, disse outra mulher.

“Não é somente na rodoviária que tem a ‘Cracolândia’, é só olhar em volta para realmente ver. As pessoas fingem que não veem”, afirmou outro comentário.

O problema de segurança veio à tona após a divulgação das imagens de segurança que mostram Marcos sendo arrastado e agredido na rodoviária sem intervenção dos vigilantes do terminal.

Nas imagens, os três cruzam com pelo menos seis pessoas dentro da rodoviária desde o momento em que Marcos é cercado pelos agressores até o arrasto dele pela área de embarque e desembarque de ônibus, onde ele foi encontrado. O Samu chegou a ser acionado, mas Marcos morreu no local em razão dos ferimentos.

De acordo com o boletim de ocorrência, os seguranças da rodoviária afirmaram à polícia que “tentaram intervir no caso, mas foram ameaçados pelos autores que mandaram que eles não se metessem” e que “pouco puderam fazer” por receio de que os agressores estivessem armados.

OUTRO LADO

Responsável pela rodoviária, a Urbam disse que colabora com as investigações sobre a sobre o homicídio e que as informações necessárias serão prestadas somente à autoridade policial, responsável pelo esclarecimento do crime.

“Inclusive, as imagens das câmeras de segurança já ajudaram a prender um dos suspeitos. No boletim de ocorrência está registrado todos os dados prestados à polícia”, informou.

Questionada sobre a segurança no terminal, a Urbam não comentou. O mesmo fez a empresa Sinart (Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico), responsável pela operação e manutenção da rodoviária, incluindo a segurança. Funcionário do setor de Recursos Humanos da empresa disse que não poderia comentar o assunto em razão das investigações. O espaço segue aberto.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.