HOMENAGEM

Polícia se despede do cão Brucce em cerimônia emocionante

K9 Brucce serviu o BAEP (Batalhão de Ações Especiais) e faleceu por complicações de câncer. Sob emoção, equipes da polícia prestaram homenagem ao companheiro.

Por Maryla Buzati | 16/05/2024 | Tempo de leitura: 3 min
da Redação

Maryla Buzati

Imagem do cão exposta no velório (à esquerda) e cerimônia de despedida
Imagem do cão exposta no velório (à esquerda) e cerimônia de despedida

O 12º BAEP (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) se despediu, nesta quarta-feira, 15, do K9 Brucce, um cão que serviu à polícia em todos os seus quase 10 anos de vida. Em todo este tempo, ele foi parceiro do cabo PM Kitadani.

No sábado, 11, o cão não aparentava estar bem, então foi socorrido e levado a uma clínica veterinária. Mesmo sendo atendido com urgência, ele sofreu uma parada cardíaca, e não resistiu.

Após isso, o cão foi encaminhado à faculdade de Veterinária da Unesp de Araçatuba para ser feita a necrópsia, e foi constatado que a causa da morte foram as consequências do câncer, que já havia sido diagnosticado há pouco tempo.

Brucce tinha um tumor maligno no baço, e já estava com cirurgia marcada para a retirada do mesmo. Mas foi constatado que o órgão já estava completamente comprometido e ele teve uma hemorragia interna. Além disso, ele já estava com outros tumores, inclusive no coração, que ainda serão relatados em laudo.

O cão teve sua homenagem à tarde no espaço do Para Sempre Pet, um convênio de saúde e cremação para animais domésticos.

Na despedida, estiveram presentes agentes da Polícia Civil, policiais da Força Tática do 2° BPM/I, CPI-10 e vários munícipes, para homenagear o animal que tanto contribuiu para a população local. O irmão do cão, Brenno, esteve presente. Este também trabalhou para a polícia farejando drogas e já está aposentado por questões de saúde.

O corpo foi recebido ainda na área externa pelo batalhão, que fez a honraria e as continências do companheiro da equipe, até ser deixado na sala para velório. Na sala, alguns policiais que conviveram com o cão fizeram um discurso, destacando seu excelente trabalho no combate ao crime na cidade, deixando seus companheiros emocionados. Ao final, o K9 Brucce recebeu aplausos.

Após isso, o corpo foi encaminhado para o crematório.

Um companheiro de vida
Brucce se tornou um membro da polícia com apenas 60 dias de vida e teve como seu único tutor o cabo PM Kitadani, com quem formou uma equipe com base na lealdade e na confiança nos seus quase 10 anos de vida.

O cabo Kitadani relatou que conviver com o animal foi uma experiência incrível em sua vida. Quando ele foi acolhido, havia acabado de chegar no canil da polícia, que estava passando por uma reformulação tanto de efetivo, quanto de plantel dos cães.

“Recebi ele com aproximadamente 60 dias de vida. Pra mim foi um cão que marcou muito, por ter sido o primeiro cão que formei na polícia. Juntos nós formamos uma grande parceria, atendendo diversas ocorrências”, afirma.

O policial ainda contou que tatuou o rosto do amigo no braço dois anos atrás, para que pudessem sempre estar juntos. E acrescentou que, mesmo sendo um cão de guarda e proteção, quem é do efetivo sabe o quanto ele era carinhoso, e sua morte traz o mesmo sentimento de perda de quando é um agente humano.

O cão ainda estava vivo quando o cabo chegou na clínica veterinária. “Quando eu cheguei, ele me olhou e eu percebi que ele estava esperando eu chegar para se despedir. Tenho certeza de que ele está em um lugar abençoado, pois ele merece. Ele combateu o bom combate e cumpriu a missão dele”, finaliza.

O irmão Brenno
O irmão Brenno
Velório no espaço Para Sempre Pet
Velório no espaço Para Sempre Pet
Policiais perfilados para a passagem do corpo do animal
Policiais perfilados para a passagem do corpo do animal

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.