ACIDENTE

Amigo do motorista do Porsche tem alta da UTI e está consciente, diz advogado

Amigo do condutor do Porsche que bateu em outro carro e provocou a morte de um motorista de aplicativo, Marcus Vinicius Machado Rocha, 22, teve alta da UTI na noite de terça (9).

Por Isabella Menon | 10/04/2024 | Tempo de leitura: 3 min
da Folhapress

Reprodução

Após o acidente, o condutor do Porsche deixou o local no carro de sua mãe, Daniela Cristina de Medeiros Andrade, e não fez o teste do bafômetro
Após o acidente, o condutor do Porsche deixou o local no carro de sua mãe, Daniela Cristina de Medeiros Andrade, e não fez o teste do bafômetro

Amigo do condutor do Porsche que bateu em outro carro e provocou a morte de um motorista de aplicativo, Marcus Vinicius Machado Rocha, 22, teve alta da UTI na noite de terça (9). Ele está no Hospital São Luiz Anália Franco, na zona leste de São Paulo, e foi transferido para o quarto.

De acordo com o advogado José Roberto Soares, Rocha está consciente, ainda com drenos, mas com previsão de retirada nos próximos dias. Soares afirma que o jovem está falando, porém com dificuldade, e que se recorda do acidente.

O advogado, no entanto, não deu detalhes sobre o que o cliente teria dito sobre o acidente. "Os esclarecimentos quanto aos fatos no dia do acidente serão dados posteriormente à autoridade policial", afirmou.

Estudante de medicina, Rocha estava no Porsche do empresário Fernando Sastre de Andrade Filho, 24, quando ele bateu no carro do motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana, 52, que morreu.

O jovem fraturou quatro costelas no acidente e passou por duas cirurgias, uma para retirar o baço e outra em decorrência de água no pulmão.

A namorada de Rocha prestou depoimento à Polícia Civil no último dia 3 e afirmou ter presenciado uma discussão entre ele, Fernando e a namorada do amigo antes de os dois entrarem no Porsche após deixar uma casa de pôquer. Disse ainda que o grupo havia consumido drinques em um jantar.

Segundo a testemunha, Fernando foi então aconselhado a não dirigir por estar um pouco alterado. Ela ainda disse que, como não chegaram a um acordo, o empresário conduziu o Porsche porque não quis deixar outra pessoa dirigir o veículo.

O amigo então se ofereceu para ir com Fernando no Porsche para que ele não fizesse nada de errado, disse a jovem, e as duas os seguiram no Audi de Rocha. Algum tempo depois, o empresário acelerou, e elas o perderam de vista, contou. Em seguida, foram informadas sobre o acidente.

A advogada de defesa de Fernando, Carine Acardo Garcia, afirmou que a depoente se referiu à discussão que ele teve com a namorada, que por isso estava "alterado".

Após o acidente, o condutor do Porsche deixou o local no carro de sua mãe, Daniela Cristina de Medeiros Andrade, e não fez o teste do bafômetro.

Em depoimento prestado nesta terça, a namorada de Fernando disse que ele não bebeu naquela noite. Giovanna Silva afirmou que os dois namoram há oito anos e têm um combinado de que quando um bebe o outro não consome bebida alcoólica.

Disse também que o namorado não bebeu nada alcoólico porque não gosta de beber enquanto joga para não perder a atenção.

A jovem afirmou ainda que pediu para ir embora, mas que Fernando não queria porque estava ganhando. Ela insistiu até que ele decidiu ir embora, ficando "bastante alterado e irritado, iniciando uma forte discussão, por também se irritar com facilidade", segundo trecho do relato do depoimento.

O Ministério Público afirma que a mãe do motorista do Porsche atrapalhou as investigações e pediu abertura de inquérito para apurar a conduta dos policiais militares que liberaram o suspeito antes de saber se ele estava sob efeito de álcool.

Em depoimento à polícia, Fernando afirmou não ter consumido bebida alcoólica antes do acidente e disse estar um pouco acima da velocidade permitida na avenida quando bateu. Imagens da câmera de segurança de um posto de gasolina próximo ao local do acidente mostram o carro de luxo trafegando muito acima da velocidade de outros veículos.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

2 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Gil
    11/04/2024
    Vamos ver o caráter de um futuro médico no depoimento, que quase foi morto pelo o “amigo”.
  • Gilberto
    11/04/2024
    Vamos ver se depois o tal “amigo” quase matá-lo, se ele se “venderá” tb, mudando a versão do que foi contado pela namorada dele.