FUTEBOL

Flamengo de Tite é campeão com golaço de Bruno Henrique contra Nova Iguaçu

O Fla segue sendo o maior campeão carioca; o clube volta a conquistar um título depois de dois anos perdendo na decisão e chega aos 38 no total

Por Luiza Sá e Fábio Donato | 07/04/2024 | Tempo de leitura: 5 min
da Folhapress

Reprodução/Instagram @flamengo

Flamengo se aproveitou da vantagem, fez jogo seguro e contou com gol de Bruno Henrique para confirmar o título carioca na vitória por 1 a 0 sobre o Nova Iguaçu
Flamengo se aproveitou da vantagem, fez jogo seguro e contou com gol de Bruno Henrique para confirmar o título carioca na vitória por 1 a 0 sobre o Nova Iguaçu

O Flamengo se aproveitou da vantagem, fez jogo seguro e contou com gol de Bruno Henrique para confirmar o título carioca na vitória por 1 a 0 sobre o Nova Iguaçu neste domingo (7), no Maracanã. A primeira partida terminou 3 a 0 para o rubro-negro.

O título carioca é a primeira conquista estadual do técnico Tite no comando do Flamengo. O treinador já havia conquistado a Taça Guanabara e confirmou o 38º título carioca do rubro-negro.

O Fla segue sendo o maior campeão carioca. O clube volta a conquistar um título depois de dois anos perdendo na decisão e chega aos 38 no total. O Fluminense, em segundo, tem 33.

O Flamengo termina o Campeonato Carioca com apenas um gol sofrido. Sob o comando de Tite, o time sequer foi vazado. O Nova Iguaçu, ainda na Taça Guanabara e contra o time alternativo, foi responsável pelo único gol contra. O rubro-negro também teve o melhor ataque da competição, com 28 gols marcados.

O Flamengo volta a campo na quarta-feira, às 21h30, diante do Palestino. O jogo é pela Libertadores, no Maracanã. O Nova Iguaçu aguarda a estreia na Série D no final deste mês diante do Democrata.

O Fla preparou um mosaico para a entrada dos jogadores em campo. Com a campanha "Erga o Manto", falada ao longo da semana, uma camisa gigante foi levantada na arquibancada.

Os torcedores demonstravam confiança antes da partida. Vários já compraram as faixas de campeão antes mesmo de a partida começar acreditando na boa vantagem conquistada na ida.

Rossi recebeu uma homenagem do Fla antes de a bola rolar. O goleiro ganhou uma placa pelos 1.134 minutos sem sofrer gols, a maior de um arqueiro com a camisa do clube.

Como foi o jogo
O Nova Iguaçu tentou ficar no campo de ataque nos primeiros minutos da partida para arriscar. Ousado e precisando marcar gols, o time da Baixada foi mais perigoso no contexto geral do primeiro tempo, mas os 45 minutos iniciais deixaram a desejar para ambos. O técnico Carlos Vitor teve uma baixa importante: herói na semifinal contra o Vasco, Bill sentiu aos oito minutos e tentou voltar duas vezes, mas não aguentou ficar e precisou ser substituído. Ele já havia perdido Carlinhos, outro destaque, que sentiu um desconforto na região posterior da coxa direita no aquecimento.

Pelo outro lado, um Flamengo mais devagar e com maior posse de bola. Pouco criativo, o rubro-negro teve dificuldades de furar a defesa adversária a maior parte do tempo. Com boa vantagem no placar, o time de Tite fez o suficiente para controlar o ritmo de jogo e manter a boa vantagem. Só nos minutos finais o rubro-negro assustou de fato e teve boas chances de abrir o placar.

O Flamengo começou mais perigoso o segundo tempo e aproveitou o lado esquerdo. Cebolinha logo colocou uma bola na trave e o time parecia mais conectado, dificultando a saída de bola do adversário com a marcação mais alta. Foram algumas boas chances que levantaram a torcida. Os rubro-negros também celebraram muito a entrada de Bruno Henrique, pedido em coro instantes antes de ser chamado por Tite.

O segundo tempo acabou sendo mais tranquilo que o primeiro para o Fla. O Nova Iguaçu perdeu Marllon também lesionado e teve problemas para ficar com a bola no pé e se arriscar. Enquanto isso, Tite tirou Arrascaeta e Cebolinha para descansar os dois e pensar na Libertadores. Bruno Henrique marcou o dele pouco depois de entrar para deixar tudo ainda mais garantido.

Lances importantes

  • Perto. Aos cinco minutos, Albert arriscou da entrada da área e Rossi espalmou para escanteio.
  • Perigo. Aos 16, após lançamento longo, Lucas Campos tocou de cabeça para Xandinho, que tentou tirar de Rossi, mas mandou por cima do gol.
  • Uh. Aos 19, Xandinho recebeu com liberdade e cruzou pela esquerda no meio da área. Fabrício Bruno chegou para fazer o corte preciso.
  • Assustou. Aos 20, Varela recebeu pela direita e cruzou buscando Arrascaeta. A defesa afastou e jogou para escanteio.
  • Saiu. Aos 41, Yago cobrou falta, Gabriel Pinheiro subiu e cabeceou para fora. No lance seguinte, Xandinho fez fila, mas chutou em cima da defesa.
  • Tirou. Aos 43, Ayrton Lucas cruzou na área. De la Cruz escorou e Cebolinha tentou de primeira. A bola explodiu em Gabriel Pinheiro e saiu pela linha de fundo.
  • Que isso. Aos 47, o Flamengo chegou. Após jogada de Ayrton Lucas, Cebolinha recebeu na área e chutou colocado, mas acertou o travessão de Fabrício.
  • Salvou. Aos 49, o Flamengo chegou pela esquerda com perigo. Cebolinha achou Arrascaeta, que invadiu a área e chutou colocado. Fabrício fez grande defesa.
  • Incrível. Aos dois minutos do segundo tempo, Cebolinha carimbou mais uma vez a trave do goleiro do Nova Iguaçu após receber de Ayrton Lucas.
  • Por fora. Aos cinco minutos, Gabriel Pinheiro errou na saída de bola, Pedro deu o passe de primeira e Arrascaeta encheu o pé. O uruguaio, porém, acertou a rede pelo lado de fora.
  • Chegou. Aos nove, Xandinho fez jogada individual, saiu da esquerda para o meio e chutou com efeito, assustando Rossi.
  • Chegou perto. Aos 14, Pedro conduziu e tentou cruzar na área. Cebolinha pegou a sobra, driblou e rolou para De la Cruz, que tentou fraquinho. A bola passou pelo goleiro, mas Yan Silva fez o corte providencial.
  • 1x0. Aos 29, Léo Pereira fez lançamento para Ayrton Lucas, que cruzou para trás e viu Bruno Henrique pegar de primeira para abrir o placar.

Ficha técnica
Flamengo 1 x 0 Nova Iguaçu

Flamengo: Rossi, Varela (Evertton Araújo), Fabrício Bruno, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Erick Pulgar (Igor Jesus), De la Cruz (Victor Hugo) e Arrascaeta (Allan); Luiz Araújo, Everton Cebolinha (Bruno Henrique) e Pedro. Técnico: Tite.

Nova Iguaçu: Fabrício, Yan Silva (Fernandinho), Gabriel Pinheiro, Sérgio Raphael e Maicon Esquerdinha; Igor Guilherme (Ronald), Albert e Yago (Lucas Cruz); Bill (Lucas Campos), Xandinho e Marllon (João Victor). Técnico: Carlos Vitor.

Final do Carioca

Data e hora: 7 de abril de 2024, às 17h

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Bruno Mota Correia

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Luiz Claudio Regazone

VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda

Cartões amarelos: Léo Pereira (FLA), Lucas Campos, Sérgio Raphael, Lucas Cruz (NIG)

Cartões vermelhos: não houve

Público: 65.757 torcedores

Gols: Bruno Henrique (aos 29 minutos do segundo tempo)

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.