EXTERIOR

Exército de Israel reduz tropas do sul da Faixa de Gaza após pressão internacional

Segundo um membro do exército, a retirada permitira que parte dos abrigados em Rafah retornem para suas casas em Khan Yunis, um dos locais mais afetados pelos ataques israelenses

07/04/2024 | Tempo de leitura: 1 min
dab Folhapress

Rede Social de Beijamin Netanyahu via Fotos Publicas

O primeiro-ministro isralense, Binyamin Netanyahu
O primeiro-ministro isralense, Binyamin Netanyahu

O Exército israelense afirmou neste domingo (7), quando a guerra na Faixa de Gaza completa seis meses, que reduziu a presença de suas tropas do sul do território palestino. Segundo a agência de notícias Reuters, um porta-voz militar afirmou que apenas uma brigada permanece na região.

"Hoje, domingo, 7 de abril, a 98ª Divisão de Comando das Forças de Defesa de Israel concluiu sua missão em Khan Yunis. A divisão deixou a Faixa de Gaza para se recuperar e se preparar para operações futuras", afirmou o Exército em comunicado enviado à agência de notícias AFP.

A retirada acontece no momento em que Israel sofre pressão da comunidade internacional para não invadir Rafah, no sul de Gaza. A cidade é o último refúgio de Gaza para mais de um milhão de palestinos - metade da população total desse território devastado por bombardeios.

O jornal local Haaretz afirma, atribuindo a informação a um oficial do Exército que não quis se identificar, que a medida seria fruto do esgotamento das operações de inteligência na região, não uma exigência do presidente americano, Joe Biden, ao primeiro-ministro isralense, Binyamin Netanyahu.

Segundo esse membro do exército, a retirada permitira que parte dos abrigados em Rafah retornem para suas casas em Khan Yunis, um dos locais mais afetados pelos ataques israelenses.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.