LEGISLATIVO

Birigui discute direito a fisioterapeuta durante parto

Este direito seria aplicável em maternidades, casas de parto e estabelecimentos hospitalares públicos ou privados, desde que a profissional seja contratada pela gestante

02/04/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

Câmara de Birigui/Divulgação

Câmara de Birigui vai votar 12 projetos na sessão desta terça
Câmara de Birigui vai votar 12 projetos na sessão desta terça

Na sessão ordinária desta terça-feira, 2, a Câmara de Birigui vai debater e votar um projeto de lei que visa assegurar a todas as gestantes no município o direito ao acompanhamento de enfermeira obstetra e de fisioterapeuta durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto, caso seja o desejo da parturiente. Este direito seria aplicável em maternidades, casas de parto e estabelecimentos hospitalares públicos ou privados, desde que a profissional seja contratada pela gestante, pelo cônjuge ou por seus familiares.

O projeto, apresentado pela vereadora Osterlaine Henriques Alves (União Brasil), tem como objetivo principal oferecer condições às parturientes para que possam contratar acompanhantes ou equipes profissionais de saúde, assegurando o direito de escolha, respeitando os princípios do parto humanizado. Essas práticas poderão ser realizadas em maternidades públicas e privadas do Município de Birigui.

Segundo a vereadora, esta necessidade permitirá que as instituições autorizem a entrada de Enfermeiros Obstetras e Fisioterapeutas contratados pelas parturientes. Esses profissionais são considerados indispensáveis na busca por internação tardia, o que pode contribuir para um trabalho de parto mais seguro e eficaz. Além disso, o acompanhamento pré-natal é enfatizado como imprescindível para superar o cenário obstétrico atual, que está em contrariedade com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Em 2022 o Ministério da Saúde elaborou e publicou a Diretriz Nacional de Assistência ao Parto Natural, recomendando aos gestores de saúde a implementação de condições que incluem a presença da enfermeira obstetra e da obstetriz na assistência ao parto de baixo risco. Isso ocorre devido às vantagens em relação à redução de intervenções e à maior satisfação das mulheres durante esse momento tão importante.

Além deste projeto, outros 11 itens estão na pauta da sessão, abordando diferentes questões que impactam a cidade de Birigui. A discussão e votação desses temas são de grande relevância para o desenvolvimento e bem-estar da comunidade local.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.