A CIDADE É SUA

Família faz denúncia por óbito de jovem por diabetes em Bauru

Kevin, 24 anos, morreu no dia 15 de março devido a complicação relacionada ao diabetes

Por Isabela Holl | 02/04/2024 | Tempo de leitura: 2 min

Álbum de família

Kevin Felipe da Silva não sabia que tinha diabetes
Kevin Felipe da Silva não sabia que tinha diabetes

A causa da morte de um jovem de 24 anos que morreu em Bauru em 15 de março ainda intriga seus familiares. Kevin Felipe da Silva, a vítima, procurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Geisel no dia 8 de março ao lado de sua família. Tinha sintomas de tontura e náuseas. O pai, Emerson Luis da Silva, conta que a equipe de saúde prescreveu o uso de sais de reidratação, que têm glicose, mas não realizou teste de diabetes.

No dia 10, o paciente foi internado no mesmo local e teve uma parada cardíaca. Após as complicações, foi verificado que Kevin era diabético. O jovem piorou e foi internado no Hospital Estadual no dia 15. Ele não resistiu.

O boletim de ocorrência, registrado por seu pai no dia 26 de março, aponta que uma das causas da morte seria "cetoacidose diabética", uma complicação causada pela falta de insulina no corpo que poderia ter sido agravada pelo uso do medicamento com glicose.

"Desejo que outras famílias não passem pelo que estou passando", conta Emerson, que é servidor público em Bauru.

Ele afirma que ninguém da família sabia que o jovem era diabético, pois ele nunca havia recebido este diagnóstico. Ele também conta que além dos sais de reidratação, houve a aplicação de soros. O servidor deseja que o procedimento médico seja investigado e questiona a falta do exame de diabetes no início do atendimento.

O pai do jovem procurou a vereadora Estela Almagro (PT) em busca de ajuda para formalizar a denúncia. A parlamentar disse que instaurou um procedimento para apurar o caso na Comissão de Fiscalização e Controle, da qual é presidente. O pai de Kevin também vai solicitar invesitgação da Corregedoria da prefeitura e também no Conselho Regional de Medicina (CRM).

LEI APROVADA

Nesta segunda (1), a Câmara aprovou o Projeto de Lei (PL) do vereador Bira (Podemos) que obriga a realização do teste de glicemia capilar, nos casos em que a equipe médica avaliar necessário, para averiguar se o paciente tem diabetes. A lei prevê a medida "às pessoas com sintomas de diabetes, mediante recomendação médica ou do corpo de enfermagem".

O PL também torna obrigatório o teste aos pacientes que chegarem desacordados em uma unidade de saúde. O exame será aplicado em todas as crianças de até 6 anos e 11 meses que derem entrada em UBSs.

Bira afirma que propôs o projeto para evitar que situações como a de Kevin ocorram e que ele já tinham acesso a dados e estatísticas que demonstravam a importância do exame.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • KetelinCastro
    02/04/2024
    No ano passado no mês de março também quase perdi meu filho que na época tinha 7 anos, e foi da mesma forma 4 dias indo no UPA e diziam que não era nada, mesmo fazendo hemograma, no 4 dia saímos do upa meu filho quase não acordava e respirava levamos no Posto de Saúde onde fizeram o HGT de lá foi pra UTi no Estadual,foram dias difíceis, pq nesses 4 dias ninguém fez o HGT, ninguém fez nada, meu filho foi um milagre, mas quantas pessoas e crianças morrem com diabetes e ninguém nem sabe?