VIOLÊNCIA

Jardineiro esfaqueia colega em Gabriel Monteiro; vítima teve vísceras expostas

Acusado foi preso. Ele tem como antecedentes um homicídio consumado e outro tentado. Policiais encontraram fumaça e marcas de sangue na casa.

Por Agência Trio Notícias | 03/03/2024 | Tempo de leitura: 3 min

Divulgação

Faca que teria sido utilizada no crime: apreendida pela polícia
Faca que teria sido utilizada no crime: apreendida pela polícia

Um jardineiro de 41 anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar na noite de sábado (2), por tentativa de homicídio, acusado de esfaquear o colega com o qual dividia a casa, em Gabriel Monteiro (SP), município na microrregião de Birigui.

A vítima, de 42 anos, teve as vísceras expostas e foi levada para atendimento médico de urgência no pronto-socorro de Bilac. Por enquanto não há informações do estado de saúde do paciente.

O caso aconteceu por volta das 22h, na residência onde os envolvidos moram, na rua Antônio Teixeira de Jesus, na região central da cidade. Os policiais foram ao local após serem informados sobre uma briga entre os dois moradores e que um deles havia sido esfaqueado.

Fogo
Como havia informação de que a vítima havia sido socorrida para o pronto-socorro de Bilac, a equipe seguiu direto para a casa e encontrou marcas de sangue na rua, saindo do interior do imóvel, e era possível ver fumaça dentro da casa.

Ao entrar na residência, os policiais encontraram uma panela no fogão, que estava com uma das bocas acesas, o que era a causa da fumaça, e apagaram o fogo.

Havia mais sangue no interior do imóvel, que estava vazio, e moradores nas imediações contaram que apenas autor e vítima moravam na residência. Eles também informaram a identidade dos envolvidos e contaram que o acusado seria conhecido por podar árvores e teria saído caminhando após o crime.

Confessou
De posse das informações, a equipe saiu em diligências, e após cerca de 15 minutos encontrou o investigado, que ainda estava de posse da faca que teria sido usada no crime. Ele teria confessado ter esfaqueado o colega, que na versão dele, teria chegado em casa embriagado e tentado agredi-lo também com uma faca, sendo que teria revidado para se defender.

O acusado não apresentava lesões nem reagiu à abordagem, mas foi algemado e colocado na viatura. Os policiais fizeram contato com o pronto-socorro de Bilac e foram informados de que a vítima levou uma facada no peito, do lado esquerdo, e outra no abdômen, próximo ao umbigo.

Esta causou dilacerações e exposição das vísceras. O estado de saúde era considerado grave, e o médico tentava fazer a estabilização do quadro para poder transferir o paciente para um hospital maior, onde seria submetido à cirurgia.

Investigação
O local onde aconteceu o crime foi preservado para a realização de perícia e o acusado apresentado no plantão policial de Birigui. Ele teve a prisão confirmada pelo delegado Eduardo Lima de Paula, que presidiu a ocorrência.

Na delegacia, o investigado optou por permanecer em silêncio e não foi possível ouvir a versão da vítima, que permaneceu em atendimento médico. O delegado ainda representou pela decretação da prisão preventiva do acusado.

A autoridade policial levou em consideração que ele não apresentava sinais de defesa, como alega que teria sido atacado pelo colega. Além disso, foi constatado que possui passagens criminais por outros crimes contra a vida, sendo um homicídio consumado e outro homicídio tentado.

Após ser ouvido, ele permaneceu à disposição da Justiça para ser apresentado em audiência de custódia. Ele deverá ser indiciado por homicídio tentado qualificado por motivo fútil.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.