FLAGRANTE

Funcionária de creche flagrada jogando menino de 2 anos no chão é demitida; VÍDEO

O caso aconteceu em Votuporanga, e câmeras flagraram o que ocorreu dentro de uma creche. Mulher foi demitida

Por Priscilla Andrade | 21/02/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

Reprodução

Imagem do trecho em que  mulher agarra criança pelo braço e a atira contra o chão em creche em Votuporanga
Imagem do trecho em que mulher agarra criança pelo braço e a atira contra o chão em creche em Votuporanga

Uma mulher, que trabalhava em uma creche em Votuporanga, a 127 km de Araçatuba, foi demitida pela Prefeitura após ser flagrada jogando no chão um menino de 2 anos. O caso aconteceu em outubro do ano passado e o desligamento da mulher foi efetivado na última sexta-feira, 16.

A reportagem teve acesso às imagens que foram registradas pelas câmeras de circuito interno da creche, localizada no bairro Pacaembu.

A mulher de 32 anos se tornou alvo de uma investigação da Polícia Civil que foi instaurada para apurar a agressão. Com isso, a suspeita foi afastada das funções na época.    

Segundo o boletim de ocorrência, a mãe do menino, vítima da agressão, contou que no dia 3 de outubro, recebeu uma ligação da creche por volta das 16h, informando que o filho dela havia caído e se machucado na creche, mas que a queda não tinha sido grave. Quando a mãe chegou para buscar a criança, percebeu que a boca do menino estava limpa, mas apresentava um inchaço na gengiva superior que sangrava.

A mãe disse ainda que voltou até a unidade de educação, e pediu para assistir às imagens das câmeras de segurança. Foi, então, constatado que a criança foi agredida por uma das educadoras.

Na gravação, o menino aparece brincando, correndo em volta da educadora, que permanece sentada. Em dado momento, ela pega a criança pelo braço e a empurra com força, o que leva o menino ao chão. Na queda, o garoto bate a boca e aparece chorando ao tentar se levantar.

Na sequência, a criança pede ajuda para outra funcionária, e aponta para a direção da boca – indicando que estava machucada – enquanto a outra mulher permanece imóvel e assiste à cena. Duas outras funcionárias aparecem no vídeo e presenciam a ação.

É possível perceber que o menino é orientado a ir buscar lenços de papel para estancar o sangue. A criança leva a caixa de lenços para a mulher que o jogou no chão. Ela pega, limpa o rosto do menino e, na sequência, observa o estado da boca da criança de 2 anos.

Ela tenta, ainda, limpar o sangue que começa a escorrer e coloca o garotinho em seu colo durante a ação.

Demissão e processo investigativo
Após o registro de boletim de ocorrência, a Prefeitura de Votuporanga abriu um processo administrativo, que culminou na demissão da funcionária por “cometimento de falta funcional de natureza grave”. Esse processo, segundo a administração, resultou no desligamento da mulher.

Agora, a ex-servidora fica impedida de ser nomeada em novos cargos, emprego ou função pública municipal em um prazo de até cinco anos, segundo informações da Prefeitura.

As imagens que mostram a agressão sofrida pela criança foram encaminhadas para a Polícia Civil, que segue com as investigações.

Criança já sob os cuidados da mãe que registrou as marcas da agressão que o menino sofreu.
Criança já sob os cuidados da mãe que registrou as marcas da agressão que o menino sofreu.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

4 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Tati
    23/02/2024
    Demitida é pouco! Essa mulher é um monstro cuidando de crianças. Horrorosa.
  • Tati
    22/02/2024
    Que mulher vagabunda... que horror!
  • Justa
    21/02/2024
    Deveria ter mandado desde quando aconteceu. Só agora tomaram providências
  • Clayton
    21/02/2024
    Deveria ser presa também. Uma covarde que deve ficar longe de qualquer criança.