ESTELIONATO

Após cair em golpe, moradora de Araçatuba perde R$ 35 mil

Suposto agente bancário teria ligado para a vítima, a induzindo a instalar um aplicativo. Após isso, transferências e empréstimos foram feitos.

Por Caroline Franciele | 10/12/2023 | Tempo de leitura: 1 min

Aplicativo instalado no celular da vítima pode ter facilitado o acesso de estelionatário.
Aplicativo instalado no celular da vítima pode ter facilitado o acesso de estelionatário.

Uma mulher de 59 anos, moradora da rua Felipe Fernandes, no Jardim do Trevo, em Araçatuba, foi vítima de estelionato na quinta-feira (7) após receber uma ligação de um suposto agente bancário. Durante a conversa, a vítima foi induzida a baixar um aplicativo em seu celular, o que ajudou o estelionatário a fazer empréstimos e transferências, totalizando um prejuízo de aproximadamente R$ 35.000,00.

A vítima recebeu uma chamada feita de um telefone fixo em seu celular. Nela, o golpista dizia ser um agente bancário e a informou que havia sido feita uma transferência em sua conta. Ao desconhecer a movimentação, a mulher seguiu as instruções que estava recebendo. Baixando um aplicativo em seu telefone, o que supostamente deu acesso remoto ao aparelho.

Percebendo que transferências estavam sendo feitas em sua conta, a vítima questionou o "agente", que lhe informou que esse era o procedimento normal e que depois todo o valor seria estornado para ela no dia seguinte. Para isso, ela deveria ir até a sua agência bancária.

No dia seguinte, a mulher percebeu que havia sido vítima de um golpe. Somados, os empréstimos e transferências feitas, o prejuízo da vítima está estimado em R$ 35 mil.

Ao perceber o estelionato, a mulher procurou o Plantão Policial para abertura de boletim de ocorrência e investigação do caso.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.