ANABOLIZANTES

Homem de 28 anos é preso com anabolizantes no apartamento em Birigui

A prisão foi feita pela Polícia Civil. Aos policiais, o suspeito teria alegado que revendia os produtos, depois contou que era um consultor para alunos de academia.

Por Priscilla Andrade | 08/12/2023 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

Divulgação

Vários produtos que precisam de autorização especial para serem comercializados foram apreendidos com um homem que revendia para clientes em Birigui
Vários produtos que precisam de autorização especial para serem comercializados foram apreendidos com um homem que revendia para clientes em Birigui

Um homem de 28 anos foi preso na quinta-feira, 7, apontado pela polícia por comercializar anabolizantes e outros produtos proibidos. O suspeito era morador do bairro Residencial Manuela, em Birigui.

De acordo com informações divulgadas, o homem foi detido no início da tarde no apartamento dele. No local foram apreendidas mercadorias como embalagens que continham um pó branco, que de acordo com as orientações nas embalagens, seriam enviadas pelo Correios.

O flagrante foi feito pela Polícia Civil com base no cumprimento de um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça, que dava conta de que o investigado estava no centro de uma denúncia anônima, e desde então passou a ser monitorado pela polícia.

Quando as equipes chegaram ao endereço, o investigado recebeu os policiais acompanhado da mulher e negou que haveria drogas dentro do imóvel. Ao acompanhar os agentes durante as buscas, ao encontrarem frascos de alguns produtos, ele teria alegado que se tratavam de hormônios para crescimento e testosterona.

Em um primeiro momento, o homem se apresentou como revendedor dos produtos encontrados nos frascos para um fornecedor do Nordeste e que recebia a mercadoria em casa e fazia a venda aos clientes. Segundo relato policial, na mesa de centro que estava na sala, haviam duas embalagens que estavam prontas para serem enviadas por correspondência. Os agentes então, solicitaram que o homem abrisse as embalagens. Quando os pacotes foram abertos, saiu de dentro uma substância branca que o investigado alegou desconhecer.

Além dos produtos apreendidos, a polícia também recolheu o computador do indiciado, e nos registros em planilhas havia uma lista de nomes de clientes e tabelas com orientações de como aplicar os produtos.

R$ 5 mil por mês
Novamente questionado sobre a origem e destino dos produtos apreendidos, o homem recuou e apresentou outra alegação. Teria dito que não possuía formação profissional, e apenas concluiu o ensino médio, e trabalhava como consultor para alunos de academia interessados em aumentar massa muscular. Ele também admitiu que pelo serviço receberia por mês cerca de R$ 5 mil e que estava ciente que não tinha autorização para comercializar os produtos, que são de uso restrito.

Do flagrante, o investigado foi apresentado no 2° DP de Birigui, onde teve a prisão confirmada, que levou em consideração a recente resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, que classifica a testosterona como anabolizante e que está sujeita a um controle especial. Ele permaneceu à disposição da Justiça.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.