PRESO EM HOTEL

Comerciante araçatubense procurado por estelionato é preso em hotel na Capital

Ele estaria morando em hotel três estrelas junto com a esposa e filho em São Paulo desde que seu nome foi atrelado a denúncias.

Por Priscilla Andrade | 07/12/2023 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

Reprodução

O homem foi preso enquanto estava hospedado em um flat de hotel com tudo incluso; a mulher e o filho de 15 anos estavam juntos
O homem foi preso enquanto estava hospedado em um flat de hotel com tudo incluso; a mulher e o filho de 15 anos estavam juntos

A notícia se espalhou feito pólvora na manhã desta quinta-feira, 7, em Araçatuba. Trata-se da prisão de um comerciante de 49 anos, morador de Araçatuba. Ele é apontado pela polícia como um dos principais suspeitos de estelionato não apenas na cidade. O nome dele foi registrado em pelo menos 25 boletins de ocorrência de clientes que tiveram inúmeros prejuízos em relação aos veículos que tinham o suspeito como agente comercial em vários processos de venda.

Segundo informações divulgadas ele teria sido preso na manhã de quarta-feira, 6, em São Paulo. A prisão foi empenhada a partir de um mandado de expedido pela Justiça de Mato Grosso do Sul, onde o homem também possui denúncias de golpes em Campo Grande.

A prisão foi feita por policiais da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudação, Falsificações, Falimentares e Fazendários de Campo Grande, que cumpriram a ordem de prisão em São Paulo.

Hotel e Personal Trainer
As informações divulgadas sobre a prisão dão conta de que o suspeito, e a família dele, estariam hospedados no Hotel Flat Genéve, localizado próximo ao bairro Liberdade. A reportagem apurou que o suspeito e a família estavam morando em um dos flats do hotel, pagavam por mês cerca de R$ 4.100 e usufruíam de uma vida de conforto, que incluía uma camareira que limpava o imóvel, troca de roupa uma vez por semana, sala de ginástica, sauna a vontade, piscina, internet, tv a cabo e estava pagando a parte um personal trainer.

No cumprimento do mandado de prisão foi ressaltado de que foi baseado em um inquérito instaurado por uma vítima que denunciou ter levado um prejuízo de mais de R$ 630 mil reais com o comerciante de carros, quando foi preso o suspeito estaria com mais de R$ 1 milhão em espécie.

Clientes confiavam: o golpe
Nos últimos meses muitos boletins de ocorrência foram registrados em Araçatuba pelas vítimas do homem que trabalhava em um estacionamento no centro de Araçatuba. O golpe consistia em pegar os carros de clientes, fazia as vendas mas não repassava o dinheiro para os proprietários, embolsando 100% do valor. Só em Araçatuba há pelos menos 10 veículos envolvidos no estelionato mas a polícia investiga outros casos e o números de denúncias pode ser ainda maior.

A reportagem tentou acionar a defesa do suspeito mas não obteve resposta. O caso segue em investigação e por esse motivo, sem trânsito em julgado, o nome do comerciante de carros de Araçatuba, não será divulgado.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.