DIREITOS

Moradores reclamam de som alto e danos próximos à Praça Olímpica

Segundo vizinhos da praça, mesmo com as janelas e portas fechadas, não é possível ouvir televisão ou conversar sem ter de gritar, e muito menos repousar

Por Ana Carolina Gonçalves | 29/11/2023 | Tempo de leitura: 1 min
da Redação

Reprodução/Arquivo Pessoal

Banco danificado na Praça Hugo Lippe Júnior, conhecida como Praça Olímpica, em Araçatuba
Banco danificado na Praça Hugo Lippe Júnior, conhecida como Praça Olímpica, em Araçatuba

Os moradores da região onde fica localizada a Praça Hugo Lippe Júnior, conhecida como Praça Olímpica, em Araçatuba, pedem explicação da Prefeitura sobre o som alto do local, que vem sendo palco de eventos realizados na cidade.

Segundo os munícipes, o nível de pressão sonora atinge, em alguns momentos, até 100 decibéis - considerado muito alto e prejudicial -, dada à estrutura armada a céu aberto, sem qualquer contenção ou diminuição do volume. Eles reclamam que, mesmo com as janelas e portas fechadas, não é possível ouvir televisão ou conversar sem ter de gritar, e muito menos repousar.

Os vizinhos ressaltam que os moradores nos arredores da praça são predominantemente idosos e, a cada evento, são feitas novas perfurações na superfície do asfalto para a instalação das estruturas, que está sendo danificado e pode se tornar um risco para quem tem mobilidade reduzida.

Alegam também que, anteriormente, os eventos eram distribuídos por vários locais da cidade, como as praças João Pessoa e São Joaquim, mas em decorrência da reclamação de moradores, todos foram transferidos para a Praça Olímpica.

"Nós, moradores de lá, também somos seres humanos, também somos cidadãos, também pagamos nossos impostos e também merecemos algum grau de respeito e de dignidade por parte do poder público", disse um dos moradores.

À Folha da Região/Sampi, a Prefeitura de Araçatuba alegou que a Secretaria de Cultura tem realizado eventos de forma esporádica no local, com o objetivo de promover a cultura e proporcionar acesso a todos. Afirmou ainda que, até o momento, não recebeu nenhuma reclamação formal dos moradores.

Quanto ao horário de encerramento das atividades na praça, informou que todas terminam às 22h, conforme a lei.

Garantiu, porém, que vai observar a reclamação sobre o som alto e tomar as medidas necessárias para evitar transtornos, destacando que "a população aprecia eventos nesse local".

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Lisoane
    30/11/2023
    A prefeitura alega que os eventos terminam as 22h confirme a lei?? Não sabem que a lei do silêncio não tem horário para começar e muito menos terminar?? Araçatuba está com a pior administração, a cada dia vai de mal a pior. Arrancam árvores, não respeitam a população, cobram absurdos no IPTU, onde vamos parar com esse gestão? Só Deus para acabar com essa farra de \"poder\".