Um portal afiliado à rede

21 de março de 2023

ENSINO SUPERIOR

ENSINO SUPERIOR

Inscrições para financiamento estudantil vão até sexta-feira

Inscrições para financiamento estudantil vão até sexta-feira

Financiamento tem juro zero e candidato começa a pagar após a formatura

Financiamento tem juro zero e candidato começa a pagar após a formatura

Por Da Redação | 07/03/2023 | Tempo de leitura: 2 min
-

Por Da Redação
-

07/03/2023 - Tempo de leitura: 2 min

-

As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2023 do primeiro semestre foram iniciadas nesta terça-feira, 7. Os interessados terão até a próxima sexta-feira, 10, para tentar uma vaga em uma instituição privada através do portal acessounico.mec.gov.br/. Cada estudante poderá se inscrever em até três opções de curso.

Criado em 2001, o Fies é o programa no qual o aluno consegue financiar um curso superior da rede privada e com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), por meio do Ministério da Educação (MEC). Desde 2018, a iniciativa passou a ter taxa zero de juros. O empréstimo pode ser pago após a conclusão da graduação.

O resultado dos pré-selecionados será divulgado no dia 14 de março. O prazo para fornecer informações complementares da inscrição será entre 15 e 17 de março. Já a convocação para a lista de espera acontecerá de 21 de março a 18 de maio. O estudante que não for pré-selecionado na chamada única será automaticamente incluído na lista de espera.

Para participar, o candidato tem que ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) entre as edições de 2010 a 2022, obtido média nas cinco provas igual ou superior a 450 pontos, não ter zerado a redação, e não ter participado da edição como “treineiro” (sem o ensino médio completo). Além disso, precisa ter renda familiar mensal bruta superior a um salário mínimo e menor do que três salários por pessoa.

Os financiamentos concedidos com recursos do Fies, para estudantes com renda familiar per capita de até 3 salários mínimos, terão taxa real zero de juros. Durante o curso, o estudante financiado deve pagar mensalmente o valor da coparticipação, que corresponde a parcela dos encargos educacionais não financiada, diretamente ao agente financeiro (banco).

Após a conclusão do curso, o estudante realiza a amortização do saldo devedor do financiamento de acordo com a sua realidade financeira, ou seja, a parcela será variável de acordo com a renda e, nos casos de o estudante não ter renda, será devido apenas o pagamento mínimo.

Podem ser financiados pelo Fies somente os cursos disponíveis no sistema do Fies, observado o número de vagas ofertadas. O candidato pode escolher qualquer curso, dentre aqueles disponíveis no grupo de preferência, de acordo com o seu perfil e interesse. Para garantir a vaga, precisa ficar atento às notas de corte.

Quem é bolsista parcial do Prouni ou que já tem algum outro curso superior também podem participar do Fies, desde que se enquarem nos requisitos financeiros.

As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2023 do primeiro semestre foram iniciadas nesta terça-feira, 7. Os interessados terão até a próxima sexta-feira, 10, para tentar uma vaga em uma instituição privada através do portal acessounico.mec.gov.br/. Cada estudante poderá se inscrever em até três opções de curso.

Criado em 2001, o Fies é o programa no qual o aluno consegue financiar um curso superior da rede privada e com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), por meio do Ministério da Educação (MEC). Desde 2018, a iniciativa passou a ter taxa zero de juros. O empréstimo pode ser pago após a conclusão da graduação.

O resultado dos pré-selecionados será divulgado no dia 14 de março. O prazo para fornecer informações complementares da inscrição será entre 15 e 17 de março. Já a convocação para a lista de espera acontecerá de 21 de março a 18 de maio. O estudante que não for pré-selecionado na chamada única será automaticamente incluído na lista de espera.

Para participar, o candidato tem que ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) entre as edições de 2010 a 2022, obtido média nas cinco provas igual ou superior a 450 pontos, não ter zerado a redação, e não ter participado da edição como “treineiro” (sem o ensino médio completo). Além disso, precisa ter renda familiar mensal bruta superior a um salário mínimo e menor do que três salários por pessoa.

Os financiamentos concedidos com recursos do Fies, para estudantes com renda familiar per capita de até 3 salários mínimos, terão taxa real zero de juros. Durante o curso, o estudante financiado deve pagar mensalmente o valor da coparticipação, que corresponde a parcela dos encargos educacionais não financiada, diretamente ao agente financeiro (banco).

Após a conclusão do curso, o estudante realiza a amortização do saldo devedor do financiamento de acordo com a sua realidade financeira, ou seja, a parcela será variável de acordo com a renda e, nos casos de o estudante não ter renda, será devido apenas o pagamento mínimo.

Podem ser financiados pelo Fies somente os cursos disponíveis no sistema do Fies, observado o número de vagas ofertadas. O candidato pode escolher qualquer curso, dentre aqueles disponíveis no grupo de preferência, de acordo com o seu perfil e interesse. Para garantir a vaga, precisa ficar atento às notas de corte.

Quem é bolsista parcial do Prouni ou que já tem algum outro curso superior também podem participar do Fies, desde que se enquarem nos requisitos financeiros.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.