PARCERIA NA FÉ

Cristo Redentor ganha as cores das roupas de Frei Galvão

Por Da redação | São José dos Campos
| Tempo de leitura: 3 min
Divulgação
Cristo Redentor é iluminado com as cores das roupas franciscanas de Frei Galvão
Cristo Redentor é iluminado com as cores das roupas franciscanas de Frei Galvão

O Cristo Redentor no Rio de Janeiro foi iluminado com as cores das roupas utilizadas por Frei Galvão, que era franciscano e tornou-se o primeiro santo brasileiro.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp.

A cerimônia ocorreu na quarta-feira (10), às 18h, no alto do Corcovado e marcou a parceria entre o Santuário Arquidiocesano Cristo Redentor, do Rio de Janeiro, com o Santuário Frei Galvão, em Guaratinguetá.

A missa foi presidida por dom Ricardo Hoepers, secretário geral da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e contou com a participação dos reitores de ambos os santuários, padre Omar Raposo (Cristo Redentor) e Frei Diego Atalino de Melo (Frei Galvão), entre outras autoridades.

Os santuários passarão a se conectar com parcerias nas áreas de fé, turismo, cultura, desenvolvimento sustentável e social. Assim como já foi realizado com o Santuário de Cristo Rei, em Portugal, o Cristo Redentore di Maratea, na Itália, o Cristo del Otero, na Espanha, o Cristo Redentor de Itaperuna e o Cristo Luz, em Balneário Camboriú, a geminação do Santuário Cristo Redentor com o Santuário Frei Galvão tem como objetivo partilhar experiências.

“Vamos fazer o intercâmbio entre os santuários pela promoção da evangelização, do turismo religioso católico e do bem comum, que é o princípio universal que norteia as nossas atividades”, afirmou padre Omar.

“O Santuário Frei Galvão estabelece uma nova parceria com o Cristo Redentor. Nosso primeiro santo brasileiro será mais divulgado do alto do Corcovado para o Brasil e para o mundo”, disse frei Diego.

Iniciativas.

Dentre várias iniciativas que serão tomadas conjuntamente, todo dia 25 de cada mês o Santuário Frei Galvão poderá celebrar missas aos pés do Cristo Redentor, podendo divulgar a devoção ao primeiro santo brasileiro. Propostas no sentido turístico e devocional também estão sendo pensadas entre os santuários, cujo objetivo é criar uma sólida parceria e colaboração.

Segundo frei Diego, essa germinação já estava sendo construída há algum tempo, fruto de um processo de proximidade entre os dois santuários, bem como da presença da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, que tem relevante presença na Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Para dom Tiago Stanislaw, bispo auxiliar do Rio de Janeiro, é importante fazer um grande trabalho, através de ambos santuários, para que se proporcione uma evangelização consistente, profética e relevante a partir da vida e dos ensinamentos de Frei Galvão.

Santuário.

O Santuário Frei Galvão é um dos roteiros mais importantes do turismo religioso no Vale do Paraíba, que tem como epicentro o Santuário Nacional de Aparecida, ao lado da Canção Nova, em Cachoeira Paulista.

No dia 12 de outubro de 1983, no bairro Jardim do Vale, em Guaratinguetá, foi celebrada a primeira missa no local onde seria construída a igreja dedicada a Frei Galvão. Na ocasião, foi inaugurada a Capela São José.

Dona do terreno, a família Galvão se dispôs a doá-lo à Arquidiocese de Aparecida, com a finalidade de construir-se no local uma igreja dedicada a São José. O contrato foi assinado em 1º de setembro de 1987.

Com plena aceitação da comunidade de São José, a igreja passou a ser chamada de Beato Frei Galvão e foram finalizadas as obras de construção. Ela passou a ser a primeira igreja dedicada ao beato brasileiro, nascido em Guaratinguetá, e que depois se tornou santo.

Frei Galvão foi reconhecido canonicamente como santo em 2007 e sua festa é celebrada em 25 de outubro.

Frei Diego (Santuário Frei Galvão) e padre Omar Raposo (Santuário Cristo Redentor)
Frei Diego (Santuário Frei Galvão) e padre Omar Raposo (Santuário Cristo Redentor)

Comentários

Comentários