PREPARE-SE

Exército abre concurso público com 163 vagas na área da saúde

Candidatos de ambos os sexos podem participar da seleção, contanto que atendam aos requisitos do Exército brasileiro, como idade máxima, por exemplo

Por Patrick Fuentes | 04/04/2024 | Tempo de leitura: 1 min
da Folhapress

Freepik/Foto ilustrativa

O processo seletivo terá duas fases, ambas aplicadas em 14 de julho
O processo seletivo terá duas fases, ambas aplicadas em 14 de julho

As Forças Armadas abriram concurso público para formação de oficiais dos serviços de saúde. O local de trabalho é Salvador (BA) e a duração do curso é de 37 semanas. São 163 vagas para candidatos com nível superior. Candidatos de ambos os sexos podem participar da seleção, contanto que atendam aos requisitos do Exército brasileiro, como idade máxima, por exemplo.

As inscrições ficam abertas até 14 de junho, com taxa de R$ 150. Mais informações estão disponíveis no site da Fundação Vunesp. Das 163 vagas ofertadas, seis são destinadas à área de odontologia, cinco para farmácia e 41 para medicina sem especialidade, ou seja, para profissionais da área de clínica geral. Para essas vagas, a idade-limite é 32, completados até 31 de dezembro de 2024.

Já as demais 111 vagas são destinadas para médicos formados com especialidades, como cardiologista, infectologia, neurologia e psiquiatria. A idade-limite é 34 anos completados até 31 de dezembro de 2024. A taxa de inscrição é única para qualquer cargo e é possível pedir isenção para candidatos inscritos no CadÚnico (Cadastro único) ou que sejam doadores de medula óssea.

O processo seletivo terá duas fases, ambas aplicadas em 14 de julho. A primeira será uma prova eliminatória e classificatória com questões de conhecimentos gerais. Já a segunda fase será com questões de conhecimentos específicos de cada área.

Após a conclusão do curso, o candidato será nomeado oficial do Exército Brasileiro, no posto de Primeiro-Tenente do Serviço de Saúde. O edital completo está disponível no site da Fundação Vunesp.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.