POLÍTICA

Prisão de Alexandre de Moraes tinha data marcada, diz Polícia Federal

As datas desses eventos relatados pelos investigadores desenham um roteiro do que seria o golpe

Por Bruni Boghossian | 08/02/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Folhapress

Arquivo/Agência Brasil

 Alexandre de Moraes seria preso em 18 de dezembro de 2022, segundo planejamento obtido pela PF
Alexandre de Moraes seria preso em 18 de dezembro de 2022, segundo planejamento obtido pela PF

O plano para reverter a derrota de Jair Bolsonaro (PL) na eleição, efetuar um golpe militar e prender autoridades foi discutido em mensagens e reuniões durante os meses de novembro e dezembro, segundo a Polícia Federal. As datas desses eventos relatados pelos investigadores desenham um roteiro do que seria o golpe. De acordo com os planos dos golpistas, a prisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, ocorreria no dia 18 de dezembro de 2022.

Veja os principais fatos anotados pela PF:

  • 05/07/2022 - Bolsonaro convoca reunião de ministros, ataca eleição e diz que iria - entrar em campo - com exército;
  • 30/10/2022 - Bolsonaro é derrotado por Lula no segundo turno da eleição presidencial;
  • 11/11/2022 - Major Rafael Martins pede orientações a Mauro Cid, ajudante de ordens de Bolsonaro, sobre realização de protestos; Cid afirma que alvos seriam o Congresso e o STF;
  • 12/11/2022 - Militares das Forças Especiais fazem reunião em Brasília para tratar de plano golpista; Mauro Cid participa do encontro;
  • 19/11/2022 - Filipe Martins, assessor de Bolsonaro, e Amauri Feres, advogado, participam de reunião no Palácio da Alvorada para discutir a minuta do decreto que reverteria o resultado da eleição e prenderia autoridades;
  • 22/11/2022 - PL, partido presidido por Valdemar Costa Neto, apresenta pedido para contestar resultado do segundo turno;
  • 28/11/2022 - Nova reunião de militares das Forças Especiais, também em Brasília, para discutir tentativa de golpe; participaram assistentes de generais que ocupavam postos de alto escalão;
  • 07/12/2022 - Reunião no Palácio da Alvorada entre Bolsonaro, comandantes militares, Filipe Martins e Amauri Feres para discutir a minuta do golpe;
  • 09/12/2022 - General Estevam Theophilo, ex-chefe do Comando de Operações Terrestres, se encontra com Jair Bolsonaro; segundo depoimento de Mauro Cid, ele teria aderido ao plano de golpe;
  • 14/12/2022 - Contrariado com resistência ao golpe, Braga Netto se refere ao comandante do Exército como "cagão";
  • 15/12/2022 - Marcelo Câmara, assessor de Bolsonaro, discute com Mauro Cid itinerário de viagens de Alexandre de Moraes, alvo de prisão no decreto planejado pelos golpistas;
  • 18/12/2022 - Data em que Alexandre de Moraes seria preso, de acordo com planejamento obtido pela PF.

4 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • José Marcelo Ravanhan
    08/02/2024
    Vejo,com profundo desprezo;tais insinuações sobre um possível golpe em terras brasileiras. O Brasil,vive e sempre viverá dentro das linhas da carta Magna e do esforço coletivo das três forças que são os pilares da democracia dentro do organograma de qualquer governo em âmbito federal. É,uma falácia medíocre,crer que o BRASIL,como nação de dimensões continentais pudesse se subjugar a um plano quase quê de um amadorismo teatral. Golpes , não são discutidos em incansáveis reuniões,golpe é dado de maneira truculenta onde as forças são icadas a fazer o que o chefe supremo destas mesmas forças decreta como lei normativa;o que nunca ocorreu por parte do ex presidente da República. E ,só olhar para todos os países cujo mandatários,agiram como ditador:PERU, VENEZUELA, COLÔMBIA E PAISES DA ÁSIA,OCEANIA E ÁRABES. A,DISCUSSAO SEMPRE GIROU NO ENTORNO DE AS URNAS NÃO EMITIR COMPROVANTES AOS CIDADÃOS VOTANTES ,O QUE NÃO É UM BICHO DE SETE CABEÇAS ,SENDO TAO SOMENTE NECESSÁRIO ACOPLAR A URNA ELETRÔNICA UMA IMPRESSORA TERMOSTATICA COM ESTOQUE DE QUARENTA BOBINAS PARA TAL IMPRESSAO QUE SERIA ENTREGUE AO VOTANTE NA SAIDA DA CABINE DE VOTAÇÃO. PARA QUE ESTE CONFERISSE QUE SEUS VOTOS FORAM COMPUTADOS NO TSE. TOTAL,ABSURDO E USURPAÇÃO DÊ BOA FÉ,A SERVIÇO DO DUVIDOSO.
  • Geraldo
    08/02/2024
    Que decepção ver isso das FA! Que vergonha querer dar um golpe a todo modo! Ver generais 4 estrelas envolvidos nisso, é a maior pouca vergonha nacional, descredibilizando mais uma vez, o serviço das FA, depois da Ditadura!
  • GG
    08/02/2024
    É uma vergonha saber que algumas altas patentes do Exército e outras Forças, estavam se colocando desta forma, querendo o poder de toda forma, mesmo que fosse de forma ilegal. Cadeia pra todos!!!
  • Gil
    08/02/2024
    Kkkkkk kkkkkkk kkkkkk Só rindo dos Bolsonaristas malucos e babões!