POLÍTICA

Bolsonaro e Eduardo se reúnem com Milei na Argentina

A ex-candidata à Presidência da Argentina Patricia Bullrich, indicada por Milei para assumir a pasta da Segurança, também integrou o 'petit comité'

Por Mônica Bergamo | 08/12/2023 | Tempo de leitura: 2 min
da Folhapress

@carmeloneto no Instagram

Javier Milei, presidente eleito da Argentina, e o ex-presidente Jair Bolsonaro durante encontro em Buenos Aires, na Argentina, nesta sexta
Javier Milei, presidente eleito da Argentina, e o ex-presidente Jair Bolsonaro durante encontro em Buenos Aires, na Argentina, nesta sexta

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) se reuniu na manhã desta sexta-feira (8) com Javier Milei, presidente eleito da Argentina que toma posse no próximo domingo (10).

O ex-mandatário viajou ao país vizinho na quinta (7) para participar da solenidade. Embora tenha sido acompanhado por uma extensa comitiva de aliados, apenas alguns deles puderam participar do encontro reservado com o futuro presidente argentino.

Um vídeo que registrou cenas do encontro entre Bolsonaro e Milei mostra os dois acompanhados pelo ex-secretário de Comunicação da Presidência Fabio Wajngarten, pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), pelo presidente do PL, Valdemar Costa Neto, e pelo ex-ministro Gilson Machado em uma sala.

A ex-candidata à Presidência da Argentina Patricia Bullrich, indicada por Milei para assumir a pasta da Segurança, também integrou o "petit comité".

Como mostrou a coluna Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, Bolsonaro recebeu na segunda-feira (4) os convites oficiais para a cerimônia de posse. O argentino, desta forma, manteve o convite que fez diretamente ao ex-presidente logo após ser eleito.

Antes do embarque, os advogados do ex-presidente enviaram uma petição ao ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes para informá-lo que o ex-presidente viajaria.

Em maio, quando determinou uma ação de busca e apreensão na casa de Bolsonaro, o magistrado ordenou a retenção de seu passaporte.

O documento, no entanto, não foi levado pelos policiais e está em poder do ex-presidente. Para viajar à Argentina, Bolsonaro não necessita do passaporte. É possível entrar no país com a carteira de identidade (RG) do Brasil.

"Em atenção às investigações em curso e com profundo respeito a este juízo, o peticionário [Jair Bolsonaro] vem aos autos informar que estará temporariamente ausente do país no período compreendido entre os dias 7 e 11 de dezembro", disse a petição, revelada pela coluna.

"A ausência se dará em razão de viagem a Buenos Aires, onde participará da cerimônia de posse de Javier Milei na Presidência da Argentina, a convite do próprio presidente eleito", afirmou ainda.

A petição foi assinada pelos advogados Paulo Bueno, Daniel Bettamio Tesser, Fabio Wajngarten, Saulo Segall, Thais de Vasconcelos Guimarães, Clayton Soares e Bianca Lima.

4 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Vitor
    08/12/2023
    A mídia ainda perde tempo em publicar coisas desse cara?! Perda de tempo, sô!
  • Celso
    08/12/2023
    Esse cara ainda existe? O inelegível?! Kkkk
  • Carlão
    08/12/2023
    Que nojo! Kkkk Bolsonaro ja era!
  • Anônimo
    08/12/2023
    Nojo!