DESCOBERTA

Patologista acha pedra rara de R$ 2,6 milhões em intestino de baleia na Espanha

A âmbar-gris estava nas entranhas de uma baleia cachalote que apareceu morta na praia de Nogales, em La Palma, nas Ilhas Canárias

06/07/2023 | Tempo de leitura: 1 min
da Folhapress

Reprodução/EPA

A pedra tem cerca de 60 centímetros de diâmetro e pesa 9,5 quilos.
A pedra tem cerca de 60 centímetros de diâmetro e pesa 9,5 quilos.

Um patologista veterinário da Universidade de Las Palmas encontrou uma pedra de âmbar-gris no intestino de uma baleia morta, na costa da Espanha. A pedra encontrada na baleia é considerada um tesouro e foi avaliada em R$ 2,6 milhões. Ela tem cerca de 60 centímetros de diâmetro e pesa 9,5 quilos.

A âmbar-gris estava nas entranhas de uma baleia cachalote que apareceu morta na praia de Nogales, em La Palma, nas Ilhas Canárias

O animal encalhou no dia 21 de maio e foi examinado por um grupo de patologistas veterinários na manhã seguinte. O patologista Antonio Fernández Rodríguez suspeitou de um problema digestivo e inspecionou o cólon do animal.

O que é âmbar-gris
O âmbar-gris ou âmbar cinzento é uma substância rara, conhecida como "ouro flutuante", altamente valorizada por perfumistas. Ele é formado a partir de restos de lulas e chocos (cefalópodes parentes das lulas e polvos) não digeridos que se acumulam nos intestinos das baleias ao longo dos anos.

Normalmente, o âmbar gris é excretado e encontrado flutuando no mar, mas em alguns casos pode crescer demais e romper o intestino do animal, levando-o à morte. Ele tem um aroma amadeirado semelhante ao sândalo e contém uma substância chamada ambreína, que pode fixar e prolongar a vida dos perfumes.

Os Estados Unidos, a Austrália e a Índia proibiram o comércio de âmbar-gris como parte da proibição da caça e exploração de baleias.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.