FUTEBOL

Brasileiro tem novo líder e duelo de Liberta no Z4

Por Igor Siqueira | da Folhapress
| Tempo de leitura: 3 min
Pixabay
Foi uma rodada em que alguns times que estavam na parte de baixo da tabela deram trabalho e mostraram reação
Foi uma rodada em que alguns times que estavam na parte de baixo da tabela deram trabalho e mostraram reação

A rodada do Campeonato Brasileiro foi intensa ao longo do fim de semana. Com um Atlético-MG e Palmeiras pendente, o Botafogo já sabe: é o novo líder do campeonato. A briga acirrada no topo também se junta à disputa ferrenha contra o rebaixamento. Fluminense e Grêmio estão juntos no Z4, justamente um dos duelos das oitavas de final da Libertadores.

Foi uma rodada em que alguns times que estavam na parte de baixo da tabela deram trabalho e mostraram reação.

Líder é alvinegro

O Botafogo voltou à liderança do Brasileiro ao vencer o Grêmio por 2 a 1. O Alvinegro aproveitou os tropeços de Flamengo e Bahia para dar o "bote" no primeiro lugar.

O gol salvador foi do "Jacaré" Júnior Santos. A atmosfera foi favorável ao Botafogo em Cariacica, já que o Grêmio mandou o jogo no Espírito Santo, onde os clubes cariocas têm maioria da torcida.

E o Z4 tem duelo de Libertadores

Pelo lado gremista, o preço a se pagar diante das dificuldades geradas pela enchente em Porto Alegre aparece na tabela.

O time de Renato Gaúcho está na zona de rebaixamento e encontrou lá a companhia do Fluminense. Ou seja, o confronto que acontecerá nas oitavas de final da Libertadores está caracterizado na parte de baixo da tabela do Brasileiro no momento.

Felipe Melo esquentado

A situação do Fluminense é tensa. Segundo Felipe Melo, uma "tribulação no trabalho" pela qual ele está passando. Os nervos do zagueiro ferveram no último lance da derrota de virada para o Atlético-GO, no Maracanã. Durante a comemoração do time goiano, ele empurrou o assessor de imprensa dos visitantes e foi expulso.

Agora, entrará na mira do STJD e poderá ser suspenso por agressão. A pena vai de quatro a 12 jogos.

Saíram do buraco

Flamengo e Bahia passaram sufoco na rodada. Os dois que até então dividiam a liderança saíram atrás nos seus jogos e precisaram remar para ao menos não perderem.

O Flamengo se salvou com um gol aos 53 minutos do segundo tempo, com o garoto Evertton Araújo e arrancou um empate com o Athletico. O time paranaense reclamou da arbitragem de Anderson Daronco e dos acréscimos.

Já o Bahia tomou um susto ao sair perdendo por 2 a 0 para o Criciúma, mas conseguiu escapar com um 2 a 2.

Clássico quente

Carlos Miguel, mesmo com dias contados no Corinthians, chamou atenção no clássico contra o São Paulo. Pela defesaça que impediu que o placar fosse além do animado 2 a 2. E pela provocação posterior a Luciano. Em uma foto postada nas redes sociais, o goleiro marcou o atacante do São Paulo como se fosse "otário".

Teve empurra empurra no jogo, provocação e uma partida tensa, diante do momento do Corinthians, que saiu atrás no placar e conseguiu um ponto para ficar fora da zona de rebaixamento.

O Cuiabá voltou

Cinco a zero sobre o Fortaleza. E pensar que o Cuiabá passou quatro jogos sem fazer um golzinho no Brasileirão. Mas nos últimos três, fez onze. E a goleada ainda teve uma ajudinha do goleiro João Ricardo, do Fortaleza, que cometeu uma falha bisonha em um dos gols.

Não por acaso, o Cuiabá pegou o elevador e já saiu da zona de rebaixamento.

Que é isso, Helinho!

Um dos golaços da rodada foi sem querer. Helinho, do Red Bull Bragantino fez uma pintura. Involuntária. Mas linda. Teve caneta e um tapa de cobertura para dar a vitória ao seu time contra o Juventude.

Em termos de golaço, menção honrosa a Luiz Fernando, que iniciou a reação do Atlético-GO diante do Fluminense.

Vitória!

Acabou o jejum. O Brasileirão não tem mais um time sem vitórias. E a ironia é que o último remanescente era justamente o Vitória. O resultado veio no sufoco, com um pênalti marcado no último lance do jogo contra o Internacional, graças à intervenção do VAR. Mas os baianos ainda são os últimos colocados no campeonato.

Comentários

Comentários