COSMÉTICOS

O toque artesanal que transforma banhos em rituais de renovação

Por Rafaela Silva Ferreira |
| Tempo de leitura: 4 min
ARQUIVO PESSOAL
Juliane Jordão é a mente por trás da linha de cosméticos Aymmê, agora parte da empresa FEEGOS
Juliane Jordão é a mente por trás da linha de cosméticos Aymmê, agora parte da empresa FEEGOS

Nos últimos anos, a busca por produtos de cuidados pessoais mais naturais e personalizados tem crescido. Pequenos produtores têm ganhado destaque ao oferecer cosméticos artesanais, que prometem não só qualidade, mas também uma experiência única e diferenciada na hora do autocuidado.

Um exemplo é Juliane Jordão, a mente por trás da linha de cosméticos Aymmê, agora parte da empresa FEEGOS. Juliane tem 35 anos e é gestora de projetos e desenvolvimento de produtos com mais de 10 anos de experiência nas indústrias alimentícia e de cosméticos. Sua jornada na criação da Aymmê é inspiradora e pessoal.

"Como atuei por muitos anos na área comercial, desenvolvendo projetos para terceiros, desenhando produtos e estratégias, me apaixonei pela área de cosméticos. Comecei a desenhar uma linha de produtos que pudessem contribuir para o desenvolvimento pessoal das pessoas, as reconectando ao seu interior e proporcionando a oportunidade do resgate de valores fazendo-as e que o banho pode ser um portal de renovação e recomeço", compartilha.

No entanto, foi após um momento doloroso em sua vida pessoal, seu segundo aborto espontâneo, que a ideia da Aymmê se concretizou. "Foi ali, abraçada ao meu marido, em um momento de despedida e renovação, que a necessidade de criar produtos que proporcionam às pessoas momentos diferenciados no banho, ficou ainda mais clara. Por isso, a cada desenvolvimento novo eu penso em fragrâncias que transmitam alegria, em texturas que causem sensações e experiências que proporcionem às pessoas um momento único de renovação e desenvolvimento pessoal através da conexão com seu interior. "

Inicialmente, a produção dos cosméticos era realizada em um quarto adaptado em sua casa. Equipamentos básicos e uma pia foram suficientes para começar a criar esfoliantes corporais e hidratantes. Com o passar do tempo e o aumento das vendas, a linha teve umA expansão de produtos e foi terceirizada a fabricação, replicando as fórmulas.

Segundo Juliane, produzir um cosmético artesanal requer alguns cuidados e conhecimentos para garantir a qualidade do produto. “Sempre nos preocupamos em buscar fornecedores de qualidade, homologando matérias primas para manter um padrão de produto. Hoje tenho um químico que desenvolve as fórmulas e isso garante que os ativos e concentrações sejam respeitados, garantindo a segurança dos produtos e o modo de utilização dos mesmos, além de garantir que as fórmulas sejam veganas”, conta, chamando o que faz de “terapia”.

A fixação e projeção dos perfumes e hidratantes artesanais de Juliane são pontos de destaque. “O contato com as essências é a primeira experiência com os clientes, são elas que causam a primeira impressão e fazem a pessoa se apaixonar ou não, dando abertura para conhecer as demais propriedade dos produtos, e nós temos um cuidado muito especial na validação delas.”

Além disso, as fragrâncias passam por avaliações sensoriais e comparativas, que garante uma fixação mais duradoura. “Atualmente nosso carro chefe é o body splash iluminador. Ele foi o campeão de vendas no Dia das Mães e agora, no Dia dos Namorados, por superar as expectativas de fixação e projeção.”

A Aymmê rapidamente se tornou a principal fonte de renda de Juliane. Desde 2022, quando o projeto foi iniciado, ela se dedicou integralmente a expandir e crescer a marca. Os produtos, que incluem bodys splashes, parfums, géis de banho, hidratantes e esfoliantes, têm valores que variam em média entre R$ 59,90 e R$ 159,90. "A venda de cosméticos é minha principal renda. Pedi demissão do emprego que tinha e, desde então, meu foco foi total em fazer a marca expandir e crescer", diz.

UM PEZINHO NA FRANÇA

Rebeca Galhardo, 36 anos, é perfumista, artesã e aromaterapeuta. Sua jornada na criação da Cadeaux (“presentes” em Francês) começou em 2018, na cozinha da sua casa. “Iniciei o projeto formatado como uma marca, mas meus primeiros trabalhos como artesã começaram ainda na infância," compartilha. Por isso, a Cadeaux rapidamente se tornou sua principal fonte de renda. "Hoje a Cadeaux Br é meu trabalho integral."

Com o tempo e o aumento das vendas, a linha de produtos da Cadeaux expandiu-se, incluindo perfumes e outros itens de cuidado pessoal. Cada produto também é cuidadosamente elaborado, com um olhar atento para a seleção de ingredientes e a criação de fórmulas eficazes.  “A produção de um produto artesanal se inicia com referências, uma ideia que o cliente idealizou. Selecionamos matérias primas, fornecedores e inicio a produção. Cada produto tem uma produção diferente, afinal, são cosméticos criativos e não uma fabricação em massa.” Depois da produção, explica Rebeca, chega a hora das embalagens, fotos e divulgação.

A Cadeaux oferece uma gama de produtos, desde sabonetes, perfumes, até velas aromáticas, cada um elaborado com cuidado e atenção aos detalhes, garantindo que os clientes recebam produtos de alta qualidade. A artesã explica que a fixação dos produtos e hidratantes, muitas vezes se dá pela a forma como a pele de quem usa está hidratada. No entanto, escolher boas matérias primas, de fato resultará em um produto também de boa qualidade.

“É todo um contexto. Existem vários tipos de  perfumes: body splash, perfumes de alta concentração, colônias e águas perfumadas. Então é importante prestar atenção nessas nomenclaturas, porque quanto maior a concentração, mais perfumada a pessoa ficará.”

Os produtos da Cadeaux têm preços que variam de acordo com suas propriedades e ativos. "Uma fatia de sabonete de 160 a 200 gramas é vendida de R$ 38 a R$ 45, dependendo das propriedades e ativos. A linha de perfumaria é vasta e começa com o Maison Spray, que inicia em R$ 100," finaliza Rebeca.


Comentários

Comentários