MUDANÇA

Dário troca comando do Departamento de Vigilância em Saúde

Por Redação | Especial para a Sampi Campinas
| Tempo de leitura: 2 min
Carlos Bassan/PMC Divulgação
Troca no Devisa foi confirmada pela prefeitura
Troca no Devisa foi confirmada pela prefeitura

A Secretaria de Saúde de Campinas comunicou na tarde deste domingo que a médica sanitarista Wanice Silva Quinteiro Port é a nova diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), substituindo Andrea Von Zuben, que ocupava o cargo desde 2017, ainda na gestão de Jonas Donizette (PSB) e passará a ocupar um cargo ligado à Rede Mário Gatti. Segundo a Prefeitura, as nomeações serão publicadas no Diário Oficial nesta semana.

Clique aqui para fazer parte da comunidade do Portal Sampi Campinas no WhatsApp e receber notícias em primeira mão.

Quem é a nova diretora

Segundo a pasta, Wanice possui grande experiência no SUS. Entre 2007 e 2009 ela foi coordenadora do Ambulatório de Especialidades do SUS de Sumaré. Em agosto de 2012 ela foi nomeada médica sanitarista na Prefeitura de Campinas após ser selecionada em concurso público. A partir daí ela atuou como médica clínica no Centro de Saúde União de Bairros e depois como coordenadora no CS Santo Antônio. Atualmente Wanice também é supervisora da Secretaria de Saúde no Programa Mais Médicos Federal.

Wanice é formada em medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos (Centro Universitário de Lusíadas – Unilus) em 2003. Depois, de 2004 a 2006, fez residência médica em Medicina Preventiva e Social na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). De 2014 a 2015 fez pós-graduação em Especialização Internacional de Qualidade em Saúde e Segurança do Paciente pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Andrea Von Zuben 

A médica veterinária e epidemiologista Andrea von Zuben deixa o Devisa e assume a coordenadoria de Informação, ligada à presidência da Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar. A nomeação será publicada no Diário Oficial na próxima semana.

À frente do Devisa, Andréa participou da elaboração de estratégias e de ações no combate a momentos de complicados na saúde de Campinas, como a pandemia de covid-19 entre 2020 e 2022, o surto de febre maculosa em 2023, e a maior epidemia de dengue da história de Campinas, em 2024.

Comentários

Comentários