DE SAÍDA

Toyota de Indaiatuba fecha acordo de demissão com funcionários

Por Leonardo Vieira | Especial para a Sampi Campinas
| Tempo de leitura: 2 min
Divulgação
Fábrica de Indaiatuba emprega cerca de 1,4 mil pessoas
Fábrica de Indaiatuba emprega cerca de 1,4 mil pessoas

A direção da Toyota e os funcionários da fábrica, em Indaiatuba, firmaram um acordo, nesta quarta-feira, 22, que melhorou as condições do PDV (Plano de Demissão Voluntária) na unidade. A montadora anunciou que as operações e parte dos trabalhadores serão transferidos para as instalações de Sorocaba, até julho de 2026.

Em abril deste ano, os funcionários realizaram uma greve. Na sequência, foi feita uma semana de negociações. Atualmente, a linha de Indaiatuba emprega cerca de 1.470 pessoas e é responsável pela produção do sedã Corolla e de componentes do Corolla Cross e do Yaris, que são finalizados em Sorocaba.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região, que representa os funcionários da fábrica de Indaiatuba, o pacote de benefícios do PDV vai além das obrigações legais.

Anteriormente, a montadora havia oferecido um pacote com 30 salários nominais e mais um por cada ano trabalhado. Agora, o pacote oferecido aos funcionários que desejam sair ou não querem se transferir para Sorocaba chegou a 45 salários mais dois por ano trabalhado. O novo pacote de benefícios seria o maior já visto no setor.

A quem quisesse a transferência, a proposta inicial também oferecia dois salários nominais mais R$ 10 mil. Já quem deseja mudar de cidade receberia a mais outros 2,4 salários, além de estabilidade de emprego até junho de 2029. Além do plano de saúde e vale alimentação estendidos por 12 meses.

A nova proposta da Toyota oferece a quem desejar mudar de fábrica dois salários e um adicional de R$ 15 mil (R$ 5 mil a mais do que antes). Os que preferirem se mudar para Sorocaba ganharam os valores acima e mais 2,4 salários, mantendo sem alterações.

Comentários

Comentários