PRESO

Irritado com choro do bebê, ajudante de pedreiro mata o filho

Por | da Redação
| Tempo de leitura: 1 min
Reprodução/Polícia Civil
Pai confessou o crime, que foi registrado como homicídio.
Pai confessou o crime, que foi registrado como homicídio.

O ajudante de pedreiro Wenas Sousa Morais, de 23 anos, foi preso em flagrante suspeito de matar o filho de sete meses, na madrugada desta segunda-feira (8), na comunidade Tamanduateí, no Ipirangana, zona sul de São Paulo. Ele confessou à polícia que agrediu o menino ao se irritar com o choro. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

Leia também: Mãe é presa suspeita de matar bebê e descartá-la 10h após parto

O caso

Wenas relatou que, no domingo (7) recebeu visitas na casa em que vive com a esposa, de 21 anos, e os filhos, um de dois anos e o bebê de sete meses, e que tomou cerveja.

Segundo o boletim de ocorrência ao qual o jornal teve acesso, depois que as visitas foram embora, o bebê chorou, o que o irritou a ponto de ser agressivo. Em dado momento, percebeu que o menino já não chorava e estava desacordado.

Em depoimento, a mãe contou que tomava banho quando escutou o choro, e por isso não acudiu o menino depressa. Enquanto se vestia, pediu que o marido pusesse o filho no berço, momento em que o homem disse que o bebê estava mole e gelado.

Com medo da demora do Samu, o casal contou com a carona dum vizinho para chegar a um hospital, onde a criança chegou sem vida -- a médica que atendeu o caso informou que ela tinha hematomas pelo corpo, e, desconfiada, acionou a Polícia Militar.

Comentários

Comentários