OPERAÇÃO BOLÍVIA

Com apoio da PM, Receita apreende 3,4 t de roupas falsificadas

Por Lilian Grasiela | da Redação
| Tempo de leitura: 1 min
Delegacia da Receita Federal de Bauru
No total, foram apreendidos 240 volumes com peças de roupas falsificadas
No total, foram apreendidos 240 volumes com peças de roupas falsificadas

A Delegacia da Receita Federal de Bauru, com o apoio de equipes do 4º Batalhão de Caçadores da Polícia Militar (PM), deflagrou nesta quarta-feira (19) a "Operação Bolívia" com o objetivo de combater crimes de contrabando e descaminho na cidade. No total, as equipes apreenderam cerca de 3,4 toneladas de peças de vestuário falsificadas, que imitavam roupas de marca. Todas terão como destino projetos sociais ou vítimas de tragédias humanitárias, como a do Rio Grande do Sul. Durante a operação, não ocorreram prisões.

Segundo informações da Delegacia da Receita Federal de Bauru, a Equipe de Vigilância e Repressão (EVR) da unidade e policiais militares vistoriaram três imóveis no município, onde foram apreendidos 240 volumes com peças de roupas falsificadas, totalizando aproximadamente 3,4 toneladas de vestuário contrafeito.

Em um dos endereços, onde funcionava estabelecimento comercial, de acordo com nota da Delegacia, eram realizadas atividades de armazenagem, etiquetagem e embalagem de confecções de origem e procedência estrangeira, ou contrafeitas, para posterior distribuição em toda a região central do estado de São Paulo.

Também foram alvos da operação um imóvel residencial que funcionava como depósito e pequeno comércio dedicado ao varejo das peças. "Em sua maior parte, as mercadorias provinham do município de São Paulo e tinham como origem pequenas fábricas clandestinas que operam à margem de qualquer controle ou fiscalização estatal", diz a nota. O nome da operação faz menção à rua de um dos alvos e também ao fato de as fábricas de confecções clandestinas em São Paulo utilizarem mão de obra de imigrantes bolivianos.

Operação contou com o apoio de equipes da PM (crédito: Polícia Militar/Divulgação)
Operação contou com o apoio de equipes da PM (crédito: Polícia Militar/Divulgação)

Comentários

Comentários