VENTANIA

VENTANIA

Temporal em Bauru: parte de escola interditada, destelhamentos e quedas de árvores

Temporal em Bauru: parte de escola interditada, destelhamentos e quedas de árvores

Enxurrada também invadiu casas no Isaura Pitta Garms

Enxurrada também invadiu casas no Isaura Pitta Garms

30/10/2023 | Tempo de leitura: 4 min



30/10/2023 - Tempo de leitura: 4 min

Divulgação

Vista de um bloco da Escola Estadual Iracema de Castro Amarante

A semana começou com transtornos para vários moradores de Bauru, que iniciaram a segunda-feira (30) lidando com os impactos do temporal do domingo (29) à tarde. É o caso de alunos, seus familiares, o corpo docente e vizinhos da Escola Estadual Iracema de Castro Amarante, situada na Vila São João da Boa Vista, região do Jardim Bela Vista. Um bloco da instituição será interditado pela Defesa Civil, vez que foi destelhado por conta dos ventos de 75 quilômetros por hora - os mais fortes dos últimos três anos, segundo o órgão – que atingiram a cidade, ontem.

Vigas, ripas e telhas metálicas foram deslocadas para a rua e atingiram casas das imediações, segundo a reportagem apurou. O problema é semelhante no assentamento Aliança, onde cerca de 30 moradias também foram afetadas, conforme o JCNET divulgou a partir do relato do vereador Beto Móveis (Cidadania), que esteve no local. De acordo com ele, o Serviço de Proteção em Situações de Calamidades Públicas e de Emergências da Secretaria Municipal do Bem-Estar Social (Sebe) prestou assistência às famílias, neste domingo.

Árvore Caída no Jardim Estoril 

Já no bairro Isaura Pitta Garms, a enxurrada decorrente da chuva intensa (18 milímetros em no máximo 30 minutos, segundo o IPMet) invadiu aproximadamente cinco casas. Houve ainda queda de ao menos 25 árvores grandes, de acordo com a Defesa Civil, que ainda não contabilizou as menores. Uma delas, na Vila Tecnológica, especificamente na quadra 9 da rua Argemiro Jorge Ferraz, caiu sobre um carro.

Imagem mostra rua no Isaura Pitta Garms após as chuvas


Outras equipes da administração municipal estão nas ruas limpando vias tomadas por terra levada pela força das águas. Tanto que, por meio de nota, a Defesa Civil e a Secretaria do Meio Ambiente informam que vêm trabalhando, desde a noite de sábado (28), em conjunto com as equipes da CPFL, na recuperação da rede elétrica e na remoção de galhos de árvores. Em função disso, algumas regiões ainda continuam sem energia elétrica.

ENERGIA

Os trabalhos devem se estender durante o  dia de hoje e na terça-feira. A Defesa Civil alerta aos motoristas para que fiquem atentos ao  trânsito, uma vez que existem galhos  e entulhos que foram lançados nas ruas e avenidas, bem como o  aparecimento de novos buracos que podem surpreender os motoristas.

Estão  previstas novas precipitações nos próximos dias e a Coordenadoria  alerta a população para nunca atravessar enxurradas  e evitar os pontos de alagamento  e sempre permanecer em local  seguro.

Também por meio de nota, a CPFL Paulista informa que a maior parte dos clientes já teve a energia restabelecida após o forte temporal que atingiu Bauru, mas que equipes da companhia seguem atendendo casos pontuais, incluindo endereços nos bairros mencionados. No Parque Vista Alegre, há imóveis quase 24 horas sem energia, assim como no Jardim Redentor e no Beija Flor. No Jardim Niceia, a situação é a mesma, sendo que famílias podem perder até medicações mantidas em geladeira.

A situação chega a ser pior no Sítio Sakai, situado no quilômetro 350 da rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), onde falta energia há quase 48 horas.  A CPFL alerta para que ninguém toque em fios partidos ou galhos de árvores que estejam caídos sobre a rede elétrica. Acione imediatamente a CPFL e o corpo de bombeiros e aguarde o atendimento.

A empresa ressalta que, além do call center (0800 010 1010), o registro da falta de energia pode ser feito pelos canais digitais de atendimento: www.cpfl.com.br, App “CPFL Energia”, WhatsApp (19) 99908-8888 e SMS 27351.

EDUCAÇÃO

Também ficou sem energia elétrica Escola Estadual Iracema de Castro Amarante, que foi destalhada. Por conta do problema a  Secretaria de Educação do Estado de São Paulo informa que uma equipe do Núcleo de Obras e Manutenção (NOM) da Diretoria de Ensino de Bauru, juntamente com engenheiros da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), avaliam os danos para solicitar a reforma do local.

Como parte das salas foi interditadaa, as atividades pedagógicas no período da manhã foram realizadas em espaços alternativos, como o pátio, consta da nota. De acordo com ela, as aulas no período da tarde foram suspensas. Todo conteúdo pedagógico perdido será reposto, acrescenta a assessoria de imprensa. "A unidade de ensino aguarda o laudo da Defesa Civil Municipal para definir as medidas que serão adotadas", finaliza o texto.

A semana começou com transtornos para vários moradores de Bauru, que iniciaram a segunda-feira (30) lidando com os impactos do temporal do domingo (29) à tarde. É o caso de alunos, seus familiares, o corpo docente e vizinhos da Escola Estadual Iracema de Castro Amarante, situada na Vila São João da Boa Vista, região do Jardim Bela Vista. Um bloco da instituição será interditado pela Defesa Civil, vez que foi destelhado por conta dos ventos de 75 quilômetros por hora - os mais fortes dos últimos três anos, segundo o órgão – que atingiram a cidade, ontem.

Vigas, ripas e telhas metálicas foram deslocadas para a rua e atingiram casas das imediações, segundo a reportagem apurou. O problema é semelhante no assentamento Aliança, onde cerca de 30 moradias também foram afetadas, conforme o JCNET divulgou a partir do relato do vereador Beto Móveis (Cidadania), que esteve no local. De acordo com ele, o Serviço de Proteção em Situações de Calamidades Públicas e de Emergências da Secretaria Municipal do Bem-Estar Social (Sebe) prestou assistência às famílias, neste domingo.

Árvore Caída no Jardim Estoril 

Já no bairro Isaura Pitta Garms, a enxurrada decorrente da chuva intensa (18 milímetros em no máximo 30 minutos, segundo o IPMet) invadiu aproximadamente cinco casas. Houve ainda queda de ao menos 25 árvores grandes, de acordo com a Defesa Civil, que ainda não contabilizou as menores. Uma delas, na Vila Tecnológica, especificamente na quadra 9 da rua Argemiro Jorge Ferraz, caiu sobre um carro.

Imagem mostra rua no Isaura Pitta Garms após as chuvas


Outras equipes da administração municipal estão nas ruas limpando vias tomadas por terra levada pela força das águas. Tanto que, por meio de nota, a Defesa Civil e a Secretaria do Meio Ambiente informam que vêm trabalhando, desde a noite de sábado (28), em conjunto com as equipes da CPFL, na recuperação da rede elétrica e na remoção de galhos de árvores. Em função disso, algumas regiões ainda continuam sem energia elétrica.

ENERGIA

Os trabalhos devem se estender durante o  dia de hoje e na terça-feira. A Defesa Civil alerta aos motoristas para que fiquem atentos ao  trânsito, uma vez que existem galhos  e entulhos que foram lançados nas ruas e avenidas, bem como o  aparecimento de novos buracos que podem surpreender os motoristas.

Estão  previstas novas precipitações nos próximos dias e a Coordenadoria  alerta a população para nunca atravessar enxurradas  e evitar os pontos de alagamento  e sempre permanecer em local  seguro.

Também por meio de nota, a CPFL Paulista informa que a maior parte dos clientes já teve a energia restabelecida após o forte temporal que atingiu Bauru, mas que equipes da companhia seguem atendendo casos pontuais, incluindo endereços nos bairros mencionados. No Parque Vista Alegre, há imóveis quase 24 horas sem energia, assim como no Jardim Redentor e no Beija Flor. No Jardim Niceia, a situação é a mesma, sendo que famílias podem perder até medicações mantidas em geladeira.

A situação chega a ser pior no Sítio Sakai, situado no quilômetro 350 da rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), onde falta energia há quase 48 horas.  A CPFL alerta para que ninguém toque em fios partidos ou galhos de árvores que estejam caídos sobre a rede elétrica. Acione imediatamente a CPFL e o corpo de bombeiros e aguarde o atendimento.

A empresa ressalta que, além do call center (0800 010 1010), o registro da falta de energia pode ser feito pelos canais digitais de atendimento: www.cpfl.com.br, App “CPFL Energia”, WhatsApp (19) 99908-8888 e SMS 27351.

EDUCAÇÃO

Também ficou sem energia elétrica Escola Estadual Iracema de Castro Amarante, que foi destalhada. Por conta do problema a  Secretaria de Educação do Estado de São Paulo informa que uma equipe do Núcleo de Obras e Manutenção (NOM) da Diretoria de Ensino de Bauru, juntamente com engenheiros da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), avaliam os danos para solicitar a reforma do local.

Como parte das salas foi interditadaa, as atividades pedagógicas no período da manhã foram realizadas em espaços alternativos, como o pátio, consta da nota. De acordo com ela, as aulas no período da tarde foram suspensas. Todo conteúdo pedagógico perdido será reposto, acrescenta a assessoria de imprensa. "A unidade de ensino aguarda o laudo da Defesa Civil Municipal para definir as medidas que serão adotadas", finaliza o texto.

Quer receber as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade JCNET/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito! Abra o QR Code.

Participe da Comunidade

Quer receber as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade JCNET/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito!

Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.