TRAGÉDIA

TRAGÉDIA

Avião cai no Amazonas e mata ao menos 14 pessoas

Avião cai no Amazonas e mata ao menos 14 pessoas

Avião saiu de Manaus e transportava um grupo de turistas, incluindo brasileiros e norte-americanos

Avião saiu de Manaus e transportava um grupo de turistas, incluindo brasileiros e norte-americanos

Por Folhapress | 16/09/2023 | Tempo de leitura: 2 min

Por Folhapress


16/09/2023 - Tempo de leitura: 2 min

Divulgação

Queda ocorreu em Barcelos

Um avião caiu em Barcelos, a 400 km de Manaus, na tarde deste sábado (16), deixando ao menos 14 mortos. Não há sobreviventes, segundo a Defesa Civil estadual.

 

Entre as vítimas estavam 12 passageiros, piloto e copiloto, segundo informou o órgão. A capacidade da aeronave é para 18 pessoas. Ainda não foram divulgados oficialmente os nomes das vítimas.

 

O avião saiu de Manaus e transportava um grupo de turistas, incluindo brasileiros e norte-americanos. Os passageiros estariam na região para a prática de pesca esportiva.

 

O acidente teria ocorrido no momento em que o avião se aproximava do pouso, no aeroporto de Barcelos. "Devido às péssimas condições climáticas, duas aeronaves retornaram para Manaus e o piloto do avião decidiu tentar o pouso", diz a nota da Defesa Civil.

 

"Ele estava recebendo os turistas que vão a Barcelos para pescar esportivamente. Pelas informações que me passaram, preliminares, os passageiros do avião tinham chegado de Brasília. De Brasília para Manaus, e de Manaus para Barcelos", disse o prefeito de Barcelos, Edson de Paula Rodrigues Mendes, em entrevista ao Brasil Urgente, da Band.

 

A aeronave pertencia à Manaus Aerotáxi. A empresa estava regular e tinha permissão para atuar em táxi aéreo, segundo registro da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil).

 

A FAB foi acionada para realizar perícia no local. A Força Aérea Brasileira informou que investigadores do SERIPA VII (Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) e do CENIPA (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) realizarão o trabalho.

 

"Na Ação Inicial são utilizadas técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e confirmação de dados, a preservação de indícios, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação", diz a nota.

 

A Manaus Aerotáxi informou que "aeronave e tripulação envolvida no sinistro atendiam a todas as exigências da autoridade de aviação civil". "Estamos comprometidos em esclarecer todos os detalhes relacionados a este acidente.

 

Contamos com o respeito à privacidade dos envolvidos neste momento difícil e estaremos disponíveis para prestar todas as informações necessárias e atualizações à medida que a investigação avançar. Nossos pensamentos e orações estão com todos os afetados por este trágico ocorrido", afirmou a empresa, em nota.

Um avião caiu em Barcelos, a 400 km de Manaus, na tarde deste sábado (16), deixando ao menos 14 mortos. Não há sobreviventes, segundo a Defesa Civil estadual.

 

Entre as vítimas estavam 12 passageiros, piloto e copiloto, segundo informou o órgão. A capacidade da aeronave é para 18 pessoas. Ainda não foram divulgados oficialmente os nomes das vítimas.

 

O avião saiu de Manaus e transportava um grupo de turistas, incluindo brasileiros e norte-americanos. Os passageiros estariam na região para a prática de pesca esportiva.

 

O acidente teria ocorrido no momento em que o avião se aproximava do pouso, no aeroporto de Barcelos. "Devido às péssimas condições climáticas, duas aeronaves retornaram para Manaus e o piloto do avião decidiu tentar o pouso", diz a nota da Defesa Civil.

 

"Ele estava recebendo os turistas que vão a Barcelos para pescar esportivamente. Pelas informações que me passaram, preliminares, os passageiros do avião tinham chegado de Brasília. De Brasília para Manaus, e de Manaus para Barcelos", disse o prefeito de Barcelos, Edson de Paula Rodrigues Mendes, em entrevista ao Brasil Urgente, da Band.

 

A aeronave pertencia à Manaus Aerotáxi. A empresa estava regular e tinha permissão para atuar em táxi aéreo, segundo registro da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil).

 

A FAB foi acionada para realizar perícia no local. A Força Aérea Brasileira informou que investigadores do SERIPA VII (Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) e do CENIPA (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) realizarão o trabalho.

 

"Na Ação Inicial são utilizadas técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e confirmação de dados, a preservação de indícios, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação", diz a nota.

 

A Manaus Aerotáxi informou que "aeronave e tripulação envolvida no sinistro atendiam a todas as exigências da autoridade de aviação civil". "Estamos comprometidos em esclarecer todos os detalhes relacionados a este acidente.

 

Contamos com o respeito à privacidade dos envolvidos neste momento difícil e estaremos disponíveis para prestar todas as informações necessárias e atualizações à medida que a investigação avançar. Nossos pensamentos e orações estão com todos os afetados por este trágico ocorrido", afirmou a empresa, em nota.

Quer receber as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade JCNET/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito! Abra o QR Code.

Participe da Comunidade

Quer receber as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade JCNET/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito!

Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.